Minas Gerais MP vai investigar procurador que atirou contra motocicleta em BH

MP vai investigar procurador que atirou contra motocicleta em BH

O Procurador de Justiça Arnaldo Gomes Ribeiro desceu do carro armado e deu um tiro no pneu de uma motocicleta em briga de trânsito

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Enzo Menezes, da RecordTV Minas

Motorista gravou tiro contra motocicleta

Motorista gravou tiro contra motocicleta

Reprodução/RecordTV Minas

O Procurador-Geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, vai abrir um procedimento investigatório para apurar a conduta do procurador do Ministério Público de Minas Gerais, Arnaldo Gomes Ribeiro, que, na última sexta-feira (12), atirou contra uma motocicleta em meio a uma briga de trânsito em Belo Horizonte.

Segundo comunicado do MP, Tonet aguarda o recebimento do boletim de ocorrência  para abrir o procedimento para apurar os fatos, que deve durar três meses. 

De acordo com o boletim de ocorrência, a confusão teria acontecido depois que o Procurador, que dirigia um Chevrolet Spin, fechou o motociclista próximo à avenida Prudente de Morais, na região Centro-Sul da capital mineira. 

Vídeo

Um vídeo que circulou nas redes sociais, feito por um motorista que estava logo atrás do carro de Arnaldo, mostra que os dois homens teriam parado para conversar e o procurador desceu do carro, armado, e atirou contra o pneu da motocicleta e bateu com a arma nas costas do piloto.

A cena foi gravada por outro motorista que passava pelo local. Após registrar um boletim de ocorrência, o motociclista foi ao IML (Instituto Médico Legal) fazer exame de corpo de delito. Até esta tarde, o suspeito ainda não havia sido identificado. De acordo com a PM (Polícia Militar), o carro está registrado no nome de um procurador de Justiça que não foi localizado.

Versão

Segundo a versão do procurador de Justiça, que consta no boletim de ocorrência, ele estava indo para a sua casa, depois de ter levado a esposa para fazer um tratamento de saúde, quando o motociclista e um carona teriam dado ordem para que ele parasse o carro, "golpeando várias vezes o veículo e a janela onde se encontrava a esposa". 

Ainda conforme o relato do procurador, o carona teria descido da motocicleta e ele teria ficado receoso de que o piloto estivesse armado, já que teria tentado "pegar algo" em uma mochila que estava na altura do peito. 

Nesse momento, ele desceu do carro para proteger a ele e sua esposa, momento em que deu um tiro no pneu da motocicleta. 

Últimas