Minas Gerais Plenário da Câmara de BH passará por reforma de R$ 533 mil

Plenário da Câmara de BH passará por reforma de R$ 533 mil

Proposta é fazer adequações de acessibilidade no espaço; última obra no local aconteceu há cinco anos e custou mais de R$ 1 milhão

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Obra vai reduzir altura da mesa diretora

Obra vai reduzir altura da mesa diretora

Divulgação/CMBH/Karoline Barreto

A Câmara Municipal de Belo Horizonte abriu um edital para reformar o plenário da Casa Legislativa, com o objetivo de fazer adaptações de acessibilidade no local. A previsão é que sejam pagos R$ 533.000,39 pelo trabalho.

A última reforma no plenário aconteceu em 2016, na gestão do ex-presidente Wellington Magalhães, sob o custo de mais de R$ 1 milhão. Na época, uma ação da Defensoria Pública questionou a falta de acessibilidade para pessoas com deficiência no projeto executado.

Agora, segundo a Câmara, a proposta é reduzir a altura da mesa diretora, criar uma rampa de acesso interna, adequar as rampas externas e criar um banheiro acessível no plenário Tancredo Neves, que é anexo. Segundo o Legislativo, a novo projeto "atende ao conceito de desenho universal, previsto no artigo 3º, inciso II do Estatuto da Pessoa com Deficiência".

A expectativa é que a empresa responsável pela obra seja contratada até o final deste mês de junho. A reforma deve ser concluída em até quatro meses. Enquanto isto, as reuniões do plenário acontecerão na sala Helvécio Arantes.

Além dos órgãos de controle da Câmara, a obra será acompanhada por um comitê formado pelos vereadores Irlan Melo (PSD) e Walter Tosta (PL), que é cadeirante e está no primeiro mandato na casa.

Últimas