Minas Gerais Polícia investiga documento falso sobre negociação entre MG e Davati

Polícia investiga documento falso sobre negociação entre MG e Davati

Governo do Estado confirma que foi procurado pela empresa mas que as negociações para a compra de vacinas não avançaram

Empresa estaria envolvida em esquema de propina

Empresa estaria envolvida em esquema de propina

Reprodução / Google Street View

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar uma denúncia feita pelo Governo de Minas sobre a circulação de um documento falso sobre negociações entre o Estado e a empresa Davati Medical Supply, envolvida em um suposto esquema de pagamento de propina na compra de vacinas contra a covid-19.

O Governo de Minas informou que em momento algum procurou a Davati, mas teria sido procurado por representantes da empresa e chegou a demonstrar interesse na compra das vacinas. Em nota, o Estado alega que até emitiu uma lista de documentos necessários e fez uma série de exigências à Davati, mas a empresa nunca encaminhou uma proposta formal nem os documentos solicitados.

Veja: MG mantém negociação para comprar vacina russa Sputnik

A Seplag (Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão) afirmou, em nota, que registrou um boletim de ocorrência após tomar conhecimento da circulação de um documento falso da negociação feito com base nos arquivos emitidos pelo Estado para a Davati. A abertura do inquérito foi motivada por esta ocorrência.

A Polícia Civil confirmou que investiga o caso e que irá ouvir, em breve, um representante do Governo de Minas, que deve prestar esclarecimentos sobre a situação. O inquérito tramita na 1º Delegacia Especializada em Investigação de Fraudes.

Últimas