Minas Gerais Por causa do Carnaval, bares de BH tem restrição a partir de hoje

Por causa do Carnaval, bares de BH tem restrição a partir de hoje

Nesta sexta, venda de bebidas alcoólicas para consumo no local só pode ocorrer entre 11h e 15h, de acordo com a prefeitura

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Bares terão venda de bebida limitada

Bares terão venda de bebida limitada

Reprodução/RecordTV Minas

Bares e restaurantes de Belo Horizonte terão restrição de funcionamento e venda de bebidas alcoólicas para consumo no local a partir desta sexta-feira (12). A medida, anunciada na última semana pela Prefeitura de Belo Horizonte, tem como objetivo evitar aglomerações durante o feriado de Carnaval.

Nesta sexta-feira, embora os estabelecimentos estejam autorizados a abrir as portas, a venda de bebidas alcoólicas foi limitada entre 11h e 15h. A medida também vale para segunda, terça e quarta-feiras da semana que vem. Neste fim de semana, no entanto, os estabelecimentos devem baixar as portas. Quem descumprir as regras pode ser multado e interditado por fiscais da prefeitura. 

Confira o funcionamento dos bares no Carnaval em BH

- Sexta-feira: 11h às 15h
- Sábado: não abre
- Domingo: não abre
- Segunda-feira: 11h às 15h
- Terça-feira: 11h às 15h
- Quarta-feira: 11h às 15h

Mesmo com o cancelamento e a proibição para as festas de Carnaval não só na capital mineira, mas em todo o Estado, as autoridades sanitárias se mantém preocupadas com a possibilidade de aglomerações nas ruas. 

O secretário municipal de saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, afirmou que tem certeza que pequenos blocos devem sair nas ruas. 

- Há uma preocupação em relação ao Carnaval que se aproxima. Sabemos que não haverá um Carnaval institucionalizado, mas temos certeza que as pessoas vão se reunir, fazer pequenos blocos, pequenas aglomerações.

Nesta quinta-feira (11), foi a vez de o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, manifestar preocupação com o assunto. De acordo com ele, há expectativa de aumento de casos após o Carnaval, caso as pessoas insistam em se aglomerar. 

Para desestimular a realização de festas nos municípios mineiros, o governador Romeu Zema (Novo) decidiu proibir os eventos em todo o Estado. 

Últimas