Minas Gerais Prefeitura de BH cogita vacinação em massa da covid em três fases 

Prefeitura de BH cogita vacinação em massa da covid em três fases 

Prévia do plano de imunização foi divulgada, nesta segunda-feira (11),  entre profissionais de saúde dos postos da capital mineira

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7 e Ezequiel Fagundes, da Record TV Minas

Resumindo a Notícia

  • Plano da prefeitura prevê início da vacinação em 25 de janeiro
  • Serão 3 etapas de vacinação, com intervalo de 15 dias entre a 1ª e a 2ª dose
  • Primeira etapa prevê imunização de profissionais de saúde e idosos com mais de 75 anos
  • Oficialmente, prefeitura diz que espera pelo Plano Nacional de Imunização
Profissionais de saúde e idosos seriam vacinados em uma primera etapa

Profissionais de saúde e idosos seriam vacinados em uma primera etapa

Divulgação/Rodrigo Viana/Senado Federal

A Prefeitura de Belo Horizonte trabalha com a possibilidade de iniciar a vacinação contra a covid-19, no dia 25 de janeiro, em três fases. Profissionais de saúde que trabalham em centros de saúde da capital mineira foram avisados do plano por meio de mensagens enviadas por seus superiores, nesta segunda-feira (11).

De acordo com o plano repassado aos servidores, o registro para vacinação seria feito por meio do CPF e a segunda dose seria ministrada 15 dias após a primeira. 

Na primeira etapa, seriam imunizados os próprios profissionais de saúde, além de idosos com mais de 75 anos, os que vivem em ILPI (Instituições de Longa Permanência) ou acamados.

Em uma segunda etapa, seriam imunizados os idosos entre 60 e 75 anos e, na terceira, pessoas com doenças crônicas. Há expectativa para que a prefeitura inclua nesta última etapa, o restante da população ou inclua os idosos entre 60 e 75 anos na primeira etapa.

Outra informação divulgada, é que os profissionais de saúde seriam imunizados com a vacina da Pfizer e, o restante da população, com a Coronavac, vacina produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.  

Os profissionais dos postos de saúde aguardam uma reunião com a Secretaria Municipal de Saúde para definir os detalhes do plano. 

Resposta

Oficialmente, a prefeitura diz que aguarda o PNI (Plano Nacional de Imunização), do governo federal, que será responsável pela compra das doses da vacina e a distribuição proporcional a Estados e municípios.

"A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que se mantém na expectativa de o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde atender toda a população o mais rápido possível com a vacinação contra a Covid-19. Ou seja, a estimativa é que a imunização na capital siga o cronograma nacional.", informou o Executivo municipal, em nota.

Nesta segunda-feira, o ministro da saúde Eduardo Pazuello, evitou cravar uma data para o início da vacinação em todo o país e se limitou que o programas começará "no Dia D e na Hora H".   

A Prefeitura de Belo Horizonte, no entanto, também disse se preparar para levar a vacinação adiante caso haja algum problema com o PNI.   

"A Prefeitura já conta com um plano de vacinação pronto e com os insumos para uso em campanha, caso seja necessário", disse a Prefeitura de Belo Horizonte, em nota.

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) firmou acordo com o Governo de São Paulo para adquirir 400 mil vacinas produzidas pelo Instituto Butantan, que seriam destinadas para imunização de  todos os profissionais de saúde que atuam na capital, nas redes pública e privada. 

Últimas