Minas Gerais Suspeito de mandar matar Juliano Cesar é advogado de Marcos Valério

Suspeito de mandar matar Juliano Cesar é advogado de Marcos Valério

Thiago Carvalho conheceu Valério no pavilhão H da Penitenciária Nelson Hungria e assumiu seus processos; ele é procurado pela Polícia Civil

  • Minas Gerais | Shirley Barroso e Natália Jael, da RecordTV Minas, com Lucas Pavanelli, do R7

Thiago Carvalho foi detido em 2018 em operação da Polícia Civil

Thiago Carvalho foi detido em 2018 em operação da Polícia Civil

Oswaldo Diniz/Rádio Itatiaia

O homem que está foragido suspeito de mandar matar o advogado Juliano Cesar Gomes, de 37 anos, em Belo Horizonte, é advogado de Marcos Valério, o ex-publicitário que foi pivô do escândalo do mensalão. Thiago Fonseca Carvalho, de 33 anos, é advogado e está sendo procurado pela Polícia Civil

Os dois teriam se conhecido em 2018, no pavilhão H da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte e, então, Carvalho assumiu os processos de Valério.

O ex-publicitário, que está com 59 anos, foi condenado em dezembro de 2012 a 37 anos e cinco meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha no caso do Mensalão.   

Já o advogado Thiago Carvalho foi um dos alvos, em 2018, da Operação Apate, também conduzida pela Polícia Civil de Minas Gerais, que desmantelou uma quadrilha suspeita de movimentar cerca de R$ 150 milhões em esquemas que envolviam lavagem de dinheiro e falsificação de documentos.

Carvalho era o principal articulador de uma quadrilha especializada em lavagem de dinheiro por meio de fraude processual. Segundo as investigações, o grupo teria movimentado mais de R$ 150 milhões após dar uma série de golpes contra instituições financeiras, indústrias, cartórios, o Tribunal de Justiça, além de empresários e herdeiros. 

O esquema foi descoberto por uma juíza que desconfiou de fraude processual em uma ação que incluía uma série de documentos falsos. A partir daí, a Polícia Civil descobriu mais de 20 empresas de fachada que eram responsáveis pela lavagem do dinheiro, que ficava com a quadrilha. 

Caso Juliano

A Polícia Civil confirmou nesta sexta-feira (19) que está à procura de Thiago Carvalho, que já é considerado foragido. Ele é suspeito de ter mandado matar o advogado Juliano César Gomes, de 37 anos, que estava desaparecido em Belo Horizonte desde o dia 21 de maio.

O corpo de Juliano foi encontrado em uma fazenda em Funilândia, a 70km de Belo Horizonte no dia 8 de junho. A Polícia Civil descartou que o caso esteja relacionado a latrocínio. Segundo as investigações, o crime foi premeditado, apesar de os autores terem simulado um crime de latrocínio.

Últimas