Minas Gerais Suspeito de tentar matar a ex com facadas é preso em flagrante em BH

Suspeito de tentar matar a ex com facadas é preso em flagrante em BH

Vítima afirma que o homem não aceita o fim do relacionamento e também teria ameaçado se matar; suspeito alega ter usado faca para se defender

  • Minas Gerais | Regiane Moreira, da Record TV Minas

Um homem suspeito de tentar matar a ex-namorada a facadas foi preso em flagrante na manhã de domingo (15) no bairro Santa Efigênia, na região Centro-Sul Belo Horizonte.

A vítima, que prefere não se identificar, conta que havia acabado de sair da casa junto com o atual namorado e passava por uma avenida movimentada do bairro quando ambos foram abordados pelo ex-companheiro, Magno Mendes, de 34 anos. Ele teria pedido para conversar com a mulher, mas o atual namorado não permitiu.

Veja: Empresário é preso suspeito de atropelar e matar ex-sogra em BH

Eles iniciaram uma breve discussão e, em certo momento, o ex-namorado retirou uma faca da cintura e tentou acertar o peito da mulher, que acabou colocando o braço na frente para se proteger. A vítima foi levada ao pronto socorro por policiais militares, que também efetuaram a prisão do suspeito horas depois.

Magno Mendes, de 34 anos, foi preso em flagrante.

Magno Mendes, de 34 anos, foi preso em flagrante.

Reprodução / Record TV Minas

A vítima alega que o homem tentou matá-la por não aceitar o fim do relacionamento, que durou quase 4 anos, mas acabou há cerca de um mês. Já o suspeito afirma ter sido agredido primeiro e que teria usado a faca apenas para se proteger.

Histórico

A mulher afirma que o ex-companheiro era possessivo, violento e chegava a controlar até as roupas que ela usava.

— Ele não me deixava usar roupas curtas. Chegou a me dar chutes, socos, puxar meu cabelo. Ele também fez ameaças depois que a gente terminou, disse que ia se matar.

A mulher levou quatro pontos no braço, mas alega que a dor não é maior que o medo, já que ela tem dois filhos e hoje vive praticamente trancada dentro de casa, temendo novos ataques. A vítima afirma que vai procurar a Delegacia de Mulheres e solicitar uma medida protetiva.

Últimas