Minas Gerais Universitário sequestrado em estacionamento de faculdade é libertado após seis dias de cativeiro 

Universitário sequestrado em estacionamento de faculdade é libertado após seis dias de cativeiro 

Ele foi encontrado amarrado, sedado, vendado e chorava muito, segundo polícia

Universitário sequestrado em estacionamento de faculdade é libertado após seis dias de cativeiro 

Jovem foi mantido refém nesta casa, provavelmente alugada somente para servir de cativeiro

Jovem foi mantido refém nesta casa, provavelmente alugada somente para servir de cativeiro

Record Minas

Um universitário de 23 anos viveu dias de terror nas mãos de bandidos depois de ser sequestrado na última sexta-feira (29). Ele passou seis dias em cativeiro em um imóvel do bairro Caiçara, região noroeste de Belo Horizonte, depois de ser capturado no estacionamento da faculdade Newton Paiva.  Pedro Lucas Martins Ramalho, aluno do curso de engenharia, foi libertado na manhã desta quinta-feira (5).

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima foi mantida sedada, com os olhos vendados e amarrada em um cômodo. Os quatro sequestradores, sendo uma mulher e três homens, foram detidos. O grupo pediu R$ 300 mil de resgate para a família do estudante. Em uma primeira análise, foi levantada suspeita de que a irmã de um dos envolvidos teria sido informante da quadrilha, por já ter mantido relacionamento anterior com o rapaz, mas esta hipótese foi descartada.

Leia mais notícias no R7 MG

Os suspeitos abordaram a vítima no momento em que ele entrava em seu veículo, um Fiat Bravo, no estacionamento da faculdade. O carro foi abandonado no bairro Havaí. Em seguida, o jovem foi levado para um matagal e, mais tarde, escondido no imóvel do bairro Caiçara.

O sequestro foi mantido em sigilo pela polícia para preservar a vida do estudante. Dois dos sequestradores foram presos na madrugada de hoje, na barreira da Polícia Rodoviária de Betim, na Grande BH. A dupla indicou o local onde o jovem era mantido refém e os agentes seguiram para o local, onde um casal foi detido. Pedro chorava muito e apresentava sinais de estar sob efeito de medicamentos.

O estudante foi entregue aos cuidados da família. Já os criminosos serão apresentados na sexta-feira (6).