Vigilância Sanitária recolhe cervejas Belorizontina de consumidores 

Consumidores poderão deixar as garrafas de qualquer lote nos pontos de coleta; empresa é investigada após laudo apontar substância na bebida

Cervejas foram retiradas das prateleiras de supermercados

Cervejas foram retiradas das prateleiras de supermercados

Reprodução/ Record Tv Minas

A Vigilância Sanitária de Belo Horizonte informou que irá receber dos consumidores as cervejas “Belorizontina”, da empresa Backer, de qualquer lote, a partir desta segunda-feira (13), 

A empresa é investigada após laudo apontar que dois lotes da cerveja estão contaminados com uma substância conhecida com dietilenoglicol. A suspeita é de que a bebida contaminada tenha causado a doença misteriosa que acometeu pelo menos 11 pessoas em Minas Gerais.

De acordo com a Vigilância Sanitária, o produto comprado pelos consumidaores deverá ser entregue de segunda a sexta, das 8h às 17h, em qualquer uma das sedes da regionais da Prefeitura, nos seguintes endereços:

Barreiro: Avenida Olinto Meireles, 327 - Barreiro
Centro-Sul: Avenida Augusto de Lima, 30, 14ª andar - Centro
Leste: Rua Salinas, 1.447 - Santa Tereza
Nordeste: Rua Queluzita, 45 - Bairro São Paulo
Noroeste: Rua Peçanha, 144, 5º andar - Carlos Prates
Norte: Rua Pastor Murilo Cassete, 85 - São Bernardo
Oeste: Avenida Silva Lobo, 1.280, 5º andar - Nova Granada
Pampulha: Avenida Antônio Carlos, 7.596 - São Luiz
Venda Nova: Avenida Vilarinho, 1.300, 2º Piso - Parque São Pedro

A Vigilância ressalta que apenas as cervejas pra consumo próprio serão recebidas e que todo material recolhido ficará sob custódia da Secretaria Municipal de Saúde para encaminhamento das investigações necessárias.

Na última sexta-feira (10), alguns supermercados de Belo Horizonte e região metropolitana optaram por retirar das prateleiras as cerveja da empresa. 

* Estagiária do R7, sub supervisão de Pablo Nascimento