Minas Gerais Zema pede autorização à Anvisa para comprar vacina Sputnik

Zema pede autorização à Anvisa para comprar vacina Sputnik

Negociação seria para compra de, aproximadamente, 200 mil doses do imunizante, o que daria para vacinar 100 mil pessoas

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Zema se reuniu com secretário de saúde, Fábio Baccheretti, para tratar da compra de vacinas

Zema se reuniu com secretário de saúde, Fábio Baccheretti, para tratar da compra de vacinas

Divulgação/Imprensa MG/Gil Leonardi

O Governo de Minas pediu autorização à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para importar cerca de 200 mil doses da vacina Sputnik V, produzida na Rússia. De acordo com um comunicado divulgado pelo Executivo, o Estado está em negociação comercial avançada com o Fundo Soberano Russo para a compra dos imunizantes.

Inicialmente, o Governo de Minas espera comprar 200 mil doses da vacina, o que corresponde a 1% da população do Estado, "o máximo permitido pela agência reguladora". No entanto, de acordo com o Executivo, a expectativa é de que haja compra de mais doses. 

“Encaminhamos à Anvisa o pedido de autorização para a importação extraordinária da vacina russa, a Sputnik. Caso esta autorização seja emitida, o Governo de Minas já está negociando com o Fundo Soberano Russo, em estágio avançado, a aquisição de doses que vão possibilitar a imunização muito mais rápida de toda a população do estado”, afirmou o governador Romeu Zema.

Ele debateu a questão em uma reunião, nesta sexta-feira (25), com os secretários de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, de Planejamento e Gestão, Luisa Barreto, o secretário-geral do Governo, Mateus Simões e o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa.

Quantidade

As 200 mil doses que o Governo de Minas tenta trazer da Rússia é 1% do que o próprio governador Romeu Zema afirmou que estava negociando com fabricantes de imunizantes. Em março, Zema afirmou que tratava da tentativa de aquisição de 20 milhões de doses da Coronavac, AstraZeneca, Pfizer, Janssen e Sputnik. 

Autorização

Na semana passada, a Anvisa autorizou a importação excepcional da vacina russa Sputnik V pelos estados do Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Rondônia, Pará, Amapá, Paraíba e Goiás.

Assim como na permissão dada no dia 4 de junho, os sete estados vão poder trazer ao Brasil um número reduzido de doses, o equivalente a 1% da população. Com isso, a agência pretende fazer o monitoramento e conseguirá agira imediatamente se for necessário.

Confira o quantitativo de doses autorizado por Estado:

- Rio Grande do Norte - 71 mil doses

- Mato Grosso - 71 mil doses

- Rondônia - 36 mil doses

- Pará - 174 mil doses

- Amapá - 17 mil doses

Últimas