Christina Lemos Moraes tenta pacificar relação com militares e policiais

Moraes tenta pacificar relação com militares e policiais

Para garantir parceria e segurança nos dias de votação, novo presidente do TSE promove rodada de conversas formais. Ministro recebe cúpula das PMs. 

Ministro Alexandre de Moraes: após reunião com Defesa, conversa com cúpula da PM

Ministro Alexandre de Moraes: após reunião com Defesa, conversa com cúpula da PM

Lorena - Notícias

Foi percebida como sinal de boa vontade pela ala militar ligada ao governo a reabertura de diálogo com a cúpula da Justiça Eleitoral, inaugurada ontem por iniciativa do novo presidente do TSE, Alexandre de Moraes, que recebeu em audiência o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira. As relações do general com o antecessor de Moraes, Edson Fachin, estavam esgotadas e o magistrado inclusive deixou de receber o chefe das Forças Armadas.

Moraes convocou audiência e receberá hoje pelo menos 20 comandantes estaduais da Polícia Militar — força diretamente encarregada da segurança ostensiva durante o processo de votação no dia da eleição. O blog apurou que a iniciativa do ministro está relacionada à necessidade de garantir a cooperação policial, livre de qualquer interferência política ou ideológica na atividade. A categoria é considerada um dos principais nichos de ativistas e apoiadores do presidente Bolsonaro, candidato à reeleição e crítico do processo eletrônico de votação.

Aos militares, representados por Nogueira, o ministro sinalizou que pode reconsiderar propostas de revisão no procedimento conhecido como “teste de integridade” — mecanismo que permite aferir se uma urna está registrando corretamente o voto digitado na tela. Sob a gestão de Fachin, a área técnica do TSE havia descartado a alteração desse procedimento. Não houve, porém, promessa de modificação do teste para estas eleições. 

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas