Sete de Setembro será intramuros no Alvorada

Presidente Bolsonaro participa de solenidade fechada na residência oficial. Cancelamento do desfile militar na Esplanada, motivado pela pandemia, é inédito. Ministros, líderes governistas e diplomatas serão chamados. 

Andre Borges/EFE - 15.07.2020


O Palácio do Planalto iniciou hoje a seleção dos participantes no único evento oficial para as comemorações deste ano do Dia da Pátria, no Executivo Federal. O tradicional desfile militar pela Esplanada dos Ministérios foi cancelado pela primeira vez na história, por causa da pandemia de coronavírus. Para a celebração do Sete de Setembro haverá solenidade no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República, prevista para as 9h da manhã, com transmissão ao vivo. Para o evento, Bolsonaro deve convocar a maior parte do ministério, aliados do Congresso e representantes diplomáticos.

O cancelamento do desfile de Sete de Setembro ocorreu no início de agosto, por decisão do ministério da Defesa, após consulta ao ministério da Saúde. A decisão foi tomada na véspera do registro 100 mil óbitos por coronavírus – situação que causou desgaste ao comandante da pasta, general Eduardo Pazuello. A diretriz interna da Defesa autorizou apenas atividades sem risco de aglomerações, como exibições da esquadrilha da fumaça e lives.

A cautela adota pelas autoridades federais não veda, contudo, manifestações populares. Não está descartada a realização de atos de apoiadores do presidente em Brasília ou outras capitais, nem há definição sobre a eventual participação de Bolsonaro nestes atos.

Últimas