Christina Lemos “Tenho minha própria agenda”, diz Temer, sobre ser vetado em jantar

“Tenho minha própria agenda”, diz Temer, sobre ser vetado em jantar

Convite a ex-presidente para encontro que reunia Moro, Doria e Mandetta teria sido vetado. “Mesmo se convidado, não iria”, declarou

O ex-presidente Michel Temer:  visibilidade turbinada após operação de pacificação em Brasília

O ex-presidente Michel Temer: visibilidade turbinada após operação de pacificação em Brasília

BBC BRASIL

O ex-presidente Michel Temer, em conversa nesta tarde com o blog, declarou surpresa diante da informação de que teve o nome vetado para um jantar com pré-candidatos da chamada corrente da terceira via. O encontro foi na casa do empresário Caco Alzugaray, nesta quarta, e reuniu o governador João Doria, o ex-juiz Sérgio Moro e o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta. “Mesmo se fosse convidado, eu não iria”, declarou ao blog. “Tenho minha própria agenda”, respondeu quanto a ser capturado pela agenda política de outros.

O emedebista passou a ter grande exposição na mídia e voltou ao centro da cena política após atuar para pacificar as relações entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Alexandre de Moraes, indicado por Temer para o STF. “Foi algo muito simples que fiz, a pedido do próprio presidente Bolsonaro”, relata. O ex-presidente foi o autor da estratégia de pacificação e até mesmo da carta em que Bolsonaro recua dos ataques ao Tribunal. 

O blog buscou esclarecer a situação com o governador de São Paulo, João Doria. Por meio da assessoria, o tucano negou o suposto veto a Temer, e classificou a informação de “absurda”. “Não sei de onde veio isso”, afirmou.

Últimas