Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Já tive desconto na fonte; por que ainda vou ter de pagar imposto na declaração do IR 2023?

Situação é mais comum quando contribuinte tem várias fontes de renda; entenda por que isso acontece

O que é que eu faço Sophia|Sophia Camargo, do R7 e Sophia Camargo

Pago imposto de renda sobre os rendimentos%2C mas ao declarar o IR descobri que ainda vou ter de pagar mais imposto. Por que isso acontece%3F

(Dúvida de leitores)

Resposta: Entregar a declaração do Imposto de Renda e descobrir que ainda tem imposto a pagar costuma ser uma surpresa desagradável para os contribuintes, mas há uma explicação para isso.

A cobrança do imposto não acontece só quando o contribuinte entrega a declaração do Imposto de Renda. A Receita Federal explica que essa cobrança é feita assim que o rendimento (sujeito a imposto, claro) é recebido, ao longo dos meses do ano-calendário (ano anterior ao da declaração do IR).

Quando o contribuinte recebe o dinheiro de uma pessoa jurídica, essa cobrança já é feita na fonte. Exemplo: quando um trabalhador recebeu o salário, em 2022, a empresa descontou o IR. Ao pegar o informe de rendimentos em 2023 para fazer a declaração, o documento mostra quanto o trabalhador recebeu e quanto teve de desconto de IR na fonte. 

Mas quando o contribuinte recebe valores de pessoas físicas ou do Exterior, por exemplo, ele precisa fazer o recolhimento por meio do programa carnê-leão mês a mês. Mesma coisa quando vende algum bem ou direito cujo lucro está sujeito ao pagamento de imposto. Nesse caso, precisa recolher o imposto sobre ganho de capital no mês seguinte ao da apuração do ganho. Se ele não fez nenhum recolhimento desses valores na data certa, terá de pagar imposto quando entregar a declaração e ainda estará sujeito à multa por não ter recolhido o imposto na data certa.

Publicidade

Leia também

Contribuinte com duas ou mais fontes de renda

Outro exemplo típico de declaração que apura imposto a pagar é aquela em que o contribuinte tem duas ou mais fontes de renda. Quando faz a declaração de ajuste anual, a soma dos rendimentos aumenta a base sobre a qual incide o imposto, quase sempre resultando em imposto a pagar.

Aposentado e pensionista com mais de 65 anos

Contribuintes com mais de 65 anos que recebem aposentadoria e pensão de duas fontes ou mais também podem ser pegos de surpresa.

Publicidade

Como têm direito à isenção de uma parcela desses rendimentos, as fontes pagadoras já fazem o pagamento mês a mês considerando o valor isento.

Mas quando o contribuinte vai declarar, só é permitido aproveitar a isenção uma única vez. Dessa forma, o valor que não foi tributado passa a ser, resultando em imposto a pagar.

Publicidade

Incluir dependente também pode resultar em imposto a pagar

A inclusão de dependente pode resultar em imposto a pagar quando o contribuinte tem rendimentos tributáveis.

Quem pode ser dependente na declaração do IR 2023

Como saber quando vale a pena incluir um dependente no IR 2023

Para saber se paga ou restitui, só preenchendo a declaração

Para saber se vai pagar ou restituir imposto de renda, só mesmo preenchendo a declaração. O contribuinte deve informar, no programa, tudo o que recebeu e tudo o que pagou, além dos bens e direitos que tem.

Utilizar a declaração pré-preenchida pode diminuir o risco de errar a declaração, além de dar prioridade na restituição.

Alguns dos pagamentos efetuados permitem dedução do IR. São eles: despesas com dependentes, escola, despesas médicas, pagamento a previdência privada, entre outros.

Após tudo preenchido, basta conferir o Resumo da Declaração, Cálculo do Imposto e verificar o resultado. No quadro Opção pela Tributação, o contribuinte pode escolher entre o modelo simplificado e o modelo completo para escolher qual será mais vantajoso.

Se o contribuinte pagou imposto a mais do que devia durante o ano-calendário (que no caso é 2022), terá agora imposto a restituir.

Mas se pagou imposto a menos do que devia em 2022, então vai ter imposto a pagar.

_____________________________________

Tire suas dúvidas sobre Imposto de Renda e tudo mais que mexe com seu bolso na coluna "O que é que eu faço, Sophia?" 

Envie suas perguntas para o e-mail sophiacamargo@r7.com

Ou pela caixa de mensagens da coluna no Facebook ou Instagram

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.