Imposto de Renda 2023

Quem pode ser dependente no Imposto de Renda 2023?

A Receita permite a inclusão de dependentes na declaração, desde que todos seus rendimentos sejam incluídos também

A inclusão de dependente com rendimento nem sempre é vantajosa

A inclusão de dependente com rendimento nem sempre é vantajosa

Arte/R7

A Receita Federal permite que o contribuinte inclua dependentes na sua declaração de Imposto de Renda 2023 e, dessa forma, possa deduzir algumas despesas como saúde e educação.

Segundo as regras da Receita Federal, podem ser dependentes:

Cônjuge, ou companheiro com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos.

Filhos ou enteados

- de até 21 anos de idade;

- de qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;

- de até 24 anos, se ainda estiver cursando ensino superior ou escola técnica de segundo grau.

Irmãos, netos ou bisnetos, sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial:

- de até 21 anos;

- de qualquer idade, quando incapacitado física e/ou mentalmente para o trabalho;

- de até 24 anos, se ainda estiver cursando ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos.

Pais, Avós e Bisavós que, em 2022, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76;

Menor Pobre de até 21 anos que o contribuinte crie e eduque, desde que detenha sua guarda judicial

Tutelado/Curatelado absolutamente incapaz do qual o contribuinte seja tutor ou curador.

A inclusão de cada dependente permite que o contribuinte deduza o valor de R$ 2.275,08, sem contar as demais despesas dedutíveis que for incluir, como educação, despesas médicas ou contribuições à previdência privada, por exemplo.

Se incluir o dependente, declare seu rendimento

Se decidir incluir os dependentes na declaração de Imposto de Renda, o contribuinte é obrigado a declarar tudo o que se refere a essa pessoa, como bens, direitos, despesas e também as receitsas.

Se o contribuinte receber rendimentos tributáveis, a inclusão dele como dependente do titular pode não ser vantajosa, pois esses rendimentos adicionais aumentam a base sobre a qual incide o imposto, podendo fazer com que o contribuinte receba menos restituição ou pague mais imposto.

Por isso, antes de se decidir, faça uma simulação incluindo o dependente e excluindo, para ver qual será a melhor maneira de prestar contas à Receita.

Se esquecer de incluir os rendimentos dos dependentes, provavelmente cairá na malha fina.

_____________________________________

Tire suas dúvidas sobre Imposto de Renda e tudo mais que mexe com seu bolso na coluna "O que é que eu faço, Sophia?".

Envie suas perguntas para o email sophiacamargo@r7.com.

Ou pela caixa de mensagens da coluna no Facebook ou Instagram.

Arte/R7

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas