Em desabafo, Jennifer Lopez revela que não conseguia se amar

Declaração da artista surpreendeu a todos. Entenda o perigo do culto à autoestima e por que ele não tem nada a ver com o amor próprio

Recentemente, a atriz e cantora Jennifer Lopez, de 51 anos, revelou que não conseguia se amar e chegou a procurar ajuda psicológica. “Lá pelos meus 30 anos já havia muita conversa sobre amar a si mesma e eu pensava: 'Eu me amo'. Mas, obviamente, estava fazendo coisas que não pareciam ter esse foco, eu não estava 'me amando', mas eu nem mesmo entendia o conceito disso. Demorou e ainda é uma jornada para mim".

Para tentar vencer falta de autoestima, Jennifer Lopez buscou ajuda psicológica

Para tentar vencer falta de autoestima, Jennifer Lopez buscou ajuda psicológica

Reprodução / Instagram

A celebridade também desabafou que não conseguia se perdoar pelo fim de seu casamento. "Quando meu casamento acabou, não foi fácil me perdoar porque não era assim que eu esperava que as coisas terminassem”.

Hoje ela está noiva e afirma que vive uma luta constante para manter o amor próprio.

A verdadeira autoestima

Muitas pessoas devem estar pensando “O que faz uma mulher como ela, bonita, famosa, rica, ter problemas com o amor próprio”?

A resposta é que ele não está em coisas nem em pessoas. Há um grande engano quanto ao seu real significado.

Já reparou que agora, principalmente nas redes sociais, tudo é desculpa para propagar o amor próprio? Usa-se esse discurso a “torto e a direito”... Qualquer coisa se ouve: "Tenho amor-próprio" por isso falo o que quero mesmo, xingo mesmo, sou assim mesmo.

“Se sentir bem” virou desculpa para muitas atitudes perigosas, como consumir desordenadamente, ser egoísta, fazer inúmeras plásticas em busca da perfeição estética, viver trocando de relacionamento, e por aí vai...

Mas, as pessoas precisam tomar cuidado com essa retórica, porque estamos vivendo uma geração que prega o falso amor próprio. Há um movimento que busca promovê-lo, mas, infelizmente, a verdade é que é uma grande jogada de marketing.

Postar fotos sensuais, mensagens de autoestima, ter dinheiro, corpo escultural, não garantem esse tipo de amor. Pelo contrário, porque, normalmente, se a pessoa fizer isso e não receber retorno, curtidas, comentários, novos seguidores, normalmente ficará chateada.

Muitas pessoas acham que se forem ricas, tiverem um corpo lindo, sucesso, terão amor próprio. O que é um engano

Muitas pessoas acham que se forem ricas, tiverem um corpo lindo, sucesso, terão amor próprio. O que é um engano

Reprodução / Instagram

Viver em função de ter o louvor dos outros faz com que a pessoa deixe de ser ela mesma, tornando-se submissa a aprovação alheia, gerando dependência emocional, perda da identidade e agravando o rebaixamento da autoestima.

Assim, em seu interior, ela acredita que ninguém a amará se mostrar o que realmente pensa. É um desgaste físico e emocional não acreditar nas próprias ideias e vender uma imagem do que não se é. Haverá sempre uma tensão e insegurança, muita ansiedade e estresse, que acarretam problemas de saúde física, emocional e de relacionamento.

A felicidade é individual

Enquanto você depender da aprovação dos outros colherá sofrimento e frustração.
Quando você aprende a acreditar que é valioso sem precisar da adoração de terceiros, o medo de não ser aceito desaparece e você se sente realizado e completo.

Por isso, minha dica para você que se sente inseguro por dentro, mas passa uma imagem de “me amo e não ligo para o que pensam” é: escolha construir uma vida onde você possa ser você mesmo, porque viver à mercê de opiniões é se condenar ao fracasso.

Últimas