Rio de Janeiro Após interdição, Justiça autoriza enterros em cemitérios de Caxias

Após interdição, Justiça autoriza enterros em cemitérios de Caxias

Segundo prefeito, cinco cemitérios foram interditados porque empresa não fazia sepultamentos gratuitos nos fins de semana; prefeitura vai recorrer

cemitérios caxias,

Cemitério próximo a hospital não foi inaugurado

Cemitério próximo a hospital não foi inaugurado

Reprodução/RecordTV Rio

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a volta dos sepultamentos nos cemitérios públicos de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Mas a prefeitura da cidade decidiu recorrer da decisão. No início da semana, os cinco cemitérios foram interditados após descumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta pela empresa AG-R Obelisco Serviços Funerários.

Sem serviço funerário, família fica com corpo dentro de casa no RJ

De acordo com a Prefeitura de Caxias, o termo determina uma quantidade mínima de sepultamentos gratuitos para a população. Na segunda-feira (7), por falta de realização de sepultamentos, o necrotério do Hospital Municipal Moacyr do Carmo acumulava 23 corpos fora da câmara frigorífica por falta de espaço.

A situação se agravou porque a empresa, segundo a prefeitura, se recusa a realizar os enterros aos finais de semana para quem tem direito ao serviço gratuito.

Outros fatores apontados pela prefeitura que influenciaram no agravamento da situação foram crime ambiental, falta de alvará de funcionamento da empresa e fraude fiscal.

No início da semana, o prefeito Washington Reis disse que existe um cemitério ao lado do hospital pronto para ser utilizado, mas um entrave judicial impede o uso do local. A construção está embargada por suspeita de crime ambiental.

O R7 tenta contato com a empresa citada pela prefeitura. O espaço está aberto para manifestação.