Com superlotação em necrotério de Duque de Caxias, corpos são mantidos em macas no corredor

No necrotério do Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, corpos são mantidos em macas no corredor. Cobertos apenas por sacos plásticos, eles estão fora das câmeras frigoríficas por falta de espaço. A prefeitura do município denuncia que os enterros gratuitos, obrigatórios à população de baixa renda, ficam a espera de vaga. Nos cinco cemitérios municipais, só quem paga pelo serviço é enterrado aos sábados e domingos.