Rio de Janeiro Cachorro é atingido por tiros em comunidade da Baixada Fluminense

Cachorro é atingido por tiros em comunidade da Baixada Fluminense

Cão da raça pitbull foi baleado pelo menos duas vezes, mas apresenta estado de saúde estável; caso aconteceu no bairro Jardim Pitoresco, em Nova Iguaçu

Cachorro é atingido por tiros em comunidade da Baixada Fluminense

Guerreiro aguarda cirurgia em hospital veterinário

Guerreiro aguarda cirurgia em hospital veterinário

Reprodução/Record TV Rio

Um cão foi atingido na última quarta-feira (20) por, pelo menos, dois disparos, no bairro Jardim Pitoresco, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O cão da raça pitbull foi socorrido a uma clínica veterinária da cidade e está em estado estável.

Morre mulher atropelada por motorista sem habilitação no Rio

Um sargento naval, a partir de uma publicação nas redes sociais, localizou e socorreu o cachorro, batizado de Guerreiro. Segundo o militar, o pitbull não apresentou resistência. Em suas palavras, o sargento definiu que o animal parecia pedir ajuda.

Os médicos veterinários não realizaram a cirurgia para extrair as balas de Guerreiro, pois aguardam o resultado de exames que avaliam a saúde do animal. Um terceiro projétil pode ainda estar alojado no cão.

De acordo com uma das veterinárias que atenderam Guerreiro, o pitbull é forte e não tem características de um animal abandonado. “Ele tem condição corporal muito boa. Aparentemente ele fugiu, pode ter fugido. Ele não é um animal de rua”, disse a médica.

Leia também: "Desesperador": passageiro fala sobre pouso forçado no Rio

A região de Jardim Pitoresco, onde o Guerreiro foi baleado, é controlada pelo tráfico de drogas. Entretanto, não há informações sobre troca de tiros no momento do incidente.

Este é o quinto caso de cães baleados no Rio de Janeiro neste ano e Guerreiro foi o único sobrevivente.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa