Rio de Janeiro Cedae divulga mapa para informar falta d’água em bairros do RJ

Cedae divulga mapa para informar falta d’água em bairros do RJ

Empresa afirma que problemas técnicos na Elevatória do Limeirão afetou o abastecimento dos municípios do Rio e de Nilópolis

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*, com Record TV Rio

Elevatória do Lameirão opera com 75% da capacidade

Elevatória do Lameirão opera com 75% da capacidade

Agência Brasil

A Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro) vai passar a divulgar um mapa para informar à população sobre os bairros que ficarão sem água. A medida foi tomada após o reparo no Elevatória do Lameirão que está funcionando com 75% da capacidade máxima.

BRT volta a funcionar e empresa confirma parcela integral do 13º

Por conta disso, os municípios do Rio e de Nilópolis, na Baixada Fluminense, estão sendo afetados pela falta d’água. Em Parque Anchieta, na zona norte, os moradores afirmam que estão há três semanas sem abastecimento. Segundo a dona de casa Patrícia Nascimento Abreu, ela precisou pegar água da chuva para realizar tarefas do dia a dia.

“Tenho que fazer isso para, pelo menos, para não armazenar louça suja. É água da chuva até, né? Esses dias choveu bastante, então tivemos que armazenar água”, disse em entrevista à Record TV Rio.

Em nota, a Cedae afirmou que está trabalhando nos reparos da Elevatória do Lameirão e deu um prazo de 19 dias para normalizar a situação. Alegou ainda que precisou fazer “manobras no sistema” para equilibrar o fornecimento de água.

Bairros da zona oeste serão mais afetados pela falta d'água

Bairros da zona oeste serão mais afetados pela falta d'água

Divulgação/Cedae

De acordo com o mapa divulgado pela companhia, a zona oeste será a região mais afetada com a redução do abastecimento nesta terça-feira (1°). Os municípios de Japeri, Queimados, Nova Iguaçu e Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e a Tijuca, na zona norte, também serão atingidos.

A empresa também criou um gabinete de crise para acompanhar as ações e as tomadas de decisão. A recomendação é economizar água.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas