Rio de Janeiro Encontrado corpo de jovem desaparecido após mergulho no Rio

Encontrado corpo de jovem desaparecido após mergulho no Rio

Samuel Pedro de Carvalho estava desaparecido desde domingo (7) quando pulou de uma lancha na lagoa de Marapendi

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*, com Record TV Rio

Após três dias de buscas, o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de Samuel Pedro de Carvalho, de 23 anos, próximo à Ilha Redonda, na zona sul do Rio. Samuel estava desaparecido desde domingo (7), quando pulou de uma lancha na lagoa de Marapendi, na Barra da Tijuca, na zona oeste.

Samuel estava desapecido desde domingo (7)

Samuel estava desapecido desde domingo (7)

Reprodução/Record TV Rio

“Eu não sei explicar o que dá para sentir agora. Foi tirado um pedaço de mim.”, disse a mãe do jovem, Lúcia de Carvalho.

O estudante de Educação Física comemorava o aniversário de um amigo dentro da embarcação. Segundo testemunhas, em um determinado momento da festa, ele resolveu dar um mergulho e, pouco depois, teria sumido.

Homem é baleado em confronto entre traficantes em Madureira

Samuel chegou a postar uma foto dentro da lancha, mas a postagem foi apagada. Em um áudio, uma amiga chegou a questionar quem poderia ter deletado a publicação.

“Você sabe se alguém entrou no Instagram dele? Porque apagaram essa foto do feed dele. Apagaram os stories. A gente tá muito preocupado real.”, disse.

Samuel chegou a postar fotos da festa na internet

Samuel chegou a postar fotos da festa na internet

Reprodução/Record TV Rio

A família do jovem não sabe o que pode ter acontecido e pretende resgatar as fotos deletadas. Segundo a mãe, Samuel estava feliz quando saiu de casa.

Ainda de acordo com os familiares, as informações prestadas pelas pessoas que estavam na festa são imprecisas e desencontradas. O celular da vítima pode ajudar a esclarecer os fatos.

O dono da lancha e o aniversariante não prestaram depoimento no dia do desaparecimento. Na delegacia, uma das testemunhas teria afirmado que o aniversariante estava em “estado de choque” e que o dono voltou com o barco para a Marina e não quis acompanhá-la.

Ela disse ainda que havia 11 pessoas na embarcação e que a comemoração contava com bebida alcoólica. A Delegacia de Descoberta de Paradeiros investiga o caso.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas