Jovem de 15 anos é baleada no lugar da amiga na Baixada Fluminense

Delegado do caso afirmou que o crime foi uma tentativa de execução de uma traficante conhecida como Alerquina. 62ª DP investiga o caso

A jovem Ana Carolina Pereira Gomes, de 15 anos, foi baleada na cabeça dentro de um estúdio de tatuagem na noite da última quinta-feira (20), em Santa Cruz da Serra, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ela está em estado gravíssimo, no HEAPN (Hospital Estadual Adão Pereira Nunes). 

Leia mais: RJ: bebê de seis meses sofre queimaduras em hospital de Niterói

Além dela, um homem de 19 anos, identificado como Cristiano Junior dos Santos Vicente, foi baleado nas costas e está em estado estável. Outra pessoa, que não foi identificada, também ficou ferida, mas não há informação do estado de saúde dela.

Jovem foi confundida com amiga traficante

Jovem foi confundida com amiga traficante

Reprodução/RecordTV Rio

Segundo as primeiras informações, quatro criminosos em duas motos pararam em frente ao estabelecimento e dispararam contra o estúdio.

Ana Carolina não tem envolvimento com o crime o tráfico e teria sido confundida com uma amiga traficante conhecida como “Arlequina”.

O delegado do caso afirmou que não houve tiroteio no local e que o crime foi uma tentativa de execução de Alerquina, porém ela não estava no estabelecimento.

Após o caso, Alerquina foi às redes sociais e fez uma ameaça aos criminosos que tentaram tirar a vida dela.

De acordo com o CBMERJ (Corpo de Bombeiros Militar de Estado) os feridos foram socorridos para o HEAPN e Ana Carlina passou por uma cirurgia na cabeça, mas está em estado grave.

O 15ºBPM (Duque de Caxias) foi acionado após as vítimas darem entrada no hospital e, segundo o registro de ocorrência da Polícia Militar, somente duas pessoas ficaram feridas e ambas não teriam antecedentes criminais.

Leia mais: Rio: após tentativa de furto, mulher xinga funcionários em quiosque

O caso está sendo investigado pela 62ª DP (Imbariê), na mesma região. Testemunhas prestam depoimentos e as equipes da unidade buscam imagens de câmeras para apurara o crime.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que Ana Carolina segue em estado gravíssimo, mas que ainda não é possível determinar se houve morte encefálica.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa