Rio de Janeiro Justiça do Rio determina bloqueio dos bens de Edmar Santos

Justiça do Rio determina bloqueio dos bens de Edmar Santos

Ex-secretário Estadual de Saúde é investigado por irregularidades em contratos para o combate da covid-19

Edmar é investigado por fraudes em contratos da Saúde

Edmar é investigado por fraudes em contratos da Saúde

Reprodução / Agência Brasil

A Justiça do Rio determinou nesta terça-feira (20) o bloqueio dos bens do ex-secretário  Estadual de Saúde Edmar Santos, além de dois ex-subsecretários, um ex-funcionário da pasta e cinco empresas, em razão das suspeitas de fraudes em contratos emergenciais durante a pandemia.

O TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio) confirmou a decisão, mas declarou que o processo corre em segredo de justiça.

O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) aponta que houve um superfaturamento de R$ 6 milhões em compras de medicamentos e equipamentos para o uso no tratamento de pacientes com covid-19.

Segundo as investigações, houve várias irregularidades no contrato com a organização social que administrou os hospitais de campanha. 

Edmar chegou a ficar preso por quase um mês. Em agosto, ele ganhou liberdade após fechar um acordo de delação premiada e o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidir enviar a investigação para esfera federal. 

Os indícios de irregularidades nas verbas da Saúde também levaram ao afastamento do governador do Rio Wilson Witzel por seis meses por decisão da Justiça.  

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas