Rio de Janeiro Kathlen Romeu: Justiça do Rio interroga PMs acusados de fraudar cena do crime na morte de modelo

Kathlen Romeu: Justiça do Rio interroga PMs acusados de fraudar cena do crime na morte de modelo

Kathlen tinha 24 anos e estava grávida quando foi morta por um tiro no Complexo do Lins, na zona norte, em junho de 2021

Kathlen Romeu estava grávida quando morreu

Kathlen Romeu estava grávida quando morreu

Reprodução/ Redes sociais

A Justiça do Rio ouviu na tarde desta terça-feira (23) os cinco policiais militares acusados de modificar a cena do local onde a jovem Kathlen Romeu foi assassinada, em junho de 2021.

A modelo de 24 anos, grávida de três meses, foi baleada durante uma operação da Polícia Militar, no Complexo do Lins, na zona norte. Ela chegou a ser levada para o Hospital Salgado Filho, no Méier, também na zona norte, mas não resistiu aos ferimentos.

Os cinco policiais militares que respondem por fraude processual são: Jeanderson Correia Sodré, Rodrigo Correia de Frias, Cláudio da Silva Scanfela, Marcos Felipe da Silva Salviano e Rafael Chaves de Oliveira.

De acordo com a Justiça, os acusados negaram participação no crime. O primeiro réu a prestar depoimento disse que estava em patrulhamento de rotina na região quando foi informado de que uma moradora teria sido baleada.

· Compartilhe esta notícia no Whatsapp
· Compartilhe esta notícia no Telegram

Em seguida, o cabo Rodrigo Frias contou que estava em patrulha no beco com outros dois policiais, quando foram surpreendidos por disparos de bandidos. Sodré afirmou que prestou socorro à vítima e que, devido ao protesto dos moradores, não foi possível preservar o local do homicídio para perícia.

No próximo dia 29, será realizada a audiência de instrução e julgamento dos acusados de atirar contra Kathlen, Marcos Felipe da Silva Salviano e Rodrigo Correia de Frias, na 2ª Vara Criminal da Capital, em processo que apura a morte da jovem.

Últimas