Rio de Janeiro Lateral do Flamengo é indiciado por atropelamento que matou ciclista

Lateral do Flamengo é indiciado por atropelamento que matou ciclista

De acordo com a Polícia Civil, Ramon foi imprudente ao conduzir o veículo acima do limite de velocidade permitido na via

  • Rio de Janeiro | Márcio Mendes, do R7*, com Record TV Rio

Entregador Jonatas Davi morreu

Entregador Jonatas Davi morreu

Reprodução/Redes sociais

O lateral do Flamengo Ramon Ramos Lima foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) pelo atropelamento que matou um entregador de aplicativo na noite de 4 de dezembro na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O caso foi encaminhado ao MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

Segundo a Polícia Civil, dois motivos contribuíram para o atropelamento: o fato de Ramon conduzir o carro acima da velocidade máxima permitida naquela via, que é de 70 km/h, e a imprudência do ciclista ao atravessar as faixas de rolamento.

De acordo com as investigações, antes do acidente Ramon levou uma multa por excesso de velocidade. O equipamento de radar instalado no local mediu uma velocidade de 110 km/h, sendo considerada a velocidade de 102 km/h. 

Ramon prestou socorro à vítima e ligou para o Corpo de Bombeiros.  Uma ambulância chegou a levar o ciclista Jonatas Davi dos Santos para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca, mas ele não resistiu aos ferimentos.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas