Laudo aponta que queimadura causou morte de bebê em Niterói

Juliana foi queimada durante um banho quente no Hospital Getulinho. Técnica de enfermagem vai responder por homicídio culposo, sem intenção de matar

Juliana teve 38% do corpo queimado

Juliana teve 38% do corpo queimado

Reprodução/Record TV Rio

Um laudo apontou que a queimadura sofrida durante um banho quente foi a causa da morte da bebê de 6 meses que estava internada no Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, em Niterói, na região metropolitana do Rio.

Além disso, a pequena Juliana também foi vítima de pneumonia bilateral, como consta no documento. Ela estava na unidade de saúde com quadro de meningite e tinha microcefalia.

Queimadura causou morte de bebê

Queimadura causou morte de bebê

Divulgação

A criança teve 38% do corpo queimado após ser colocada numa água que, de acordo com perícia, estava a uma temperatura de 50°C, quando o indicado é 36°C. As investigações revelaram que não houve uma checagem da temperatura antes de dar banho em Juliana.

Brasil contabiliza média móvel diária de 875 mortes por covid-19

O caso foi registrado como lesão corporal grave. A técnica de enfermagem responsável pelo procedimento foi afastada e vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O corpo de Juliana foi enterrado no Cemitério Maruí, localizado em Niterói.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa