Rio de Janeiro Ossada achada em Belford Roxo em buscas por crianças não é humana

Ossada achada em Belford Roxo em buscas por crianças não é humana

Agentes realizaram buscas na última sexta (30), após homem acusar irmão de ocultar corpos dos três meninos

Policiais e bombeiros fizeram buscas na última sexta

Policiais e bombeiros fizeram buscas na última sexta

Reprodução/Record TV Rio

A Polícia Civil afirmou, nesta segunda-feira (2), que a ossada encontrada em buscas realizadas na última sexta (30) não pertence aos meninos desaparecidos de Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

De acordo com a polícia, a perícia revelou que os fragmentos de ossos analisados não são humanos. O caso segue sendo investigado pela DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense).

Na última sexta, agentes da DHBF e do Corpo de Bombeiros realizaram buscas por pistas que indicassem o paradeiro de Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11, e Fernando Henrique, 12, que desapareceram após saírem da comunidade Castelar em 27 de dezembro de 2020.

A ação foi empenhada após um homem se apresentar à Polícia Militar afirmando que as crianças teriam sido mortas a mando de um traficante da comunidade por furtarem uma gaiola de pássaros. Ele acusou o irmão de ter ocultado os corpos dos meninos.

Em depoimento, o irmão da testemunha declarou ter recebido ordens para despejar três sacos em uma área de rio, mas alegou não saber o conteúdo destes.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas