Polícia investiga outro vídeo que expõe mulheres praticando ioga

De acordo com as investigações, o empresário Ricardo Roriz é novamente suspeito de ser o autor das filmagens e vai prestar depoimento

Empresário é suspeito de ser o autor das novas filmagens

Empresário é suspeito de ser o autor das novas filmagens

Reprodução/Record TV Rio

O empresário Ricardo Roriz, autor de filmagens que mostram uma advogada praticando ioga na Lagoa Rodrigo de Freitas, é suspeito de produzir outro vídeo em que expõe uma mulher realizando o mesmo esporte.

Segundo os agentes da 12ª DP (Copacabana), uma segunda vítima procurou a delegacia, após a repercussão das investigações sobre o caso. Ela afirmou aos policiais ter sido filmada por Ricardo, sem o seu consentimento, e que as imagens foram divulgadas em uma rede social.

Ladrão de carros é preso a caminho de encontro com a namorada

O empresário será ouvido novamente e pode responder por injúria qualificada e perturbação da tranquilidade. Ele chegou a pedir desculpas em uma rede social por ter feito o primeiro vídeo.

Na quinta-feira (6), o ambulante que também aparece nas filmagens prestou depoimento sobre o ocorrido. Nas imagens, ele faz gestos obscenos para o grupo de mulheres.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa