Rio de Janeiro Prédios são esvaziados na Muzema após moradores ouvirem estalos

Prédios são esvaziados na Muzema após moradores ouvirem estalos

Oito prédios com 60 famílias foram desocupados; Defesa Civil analisou que não havia risco de desmoronamento

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento, do R7 *

Condomínio Jardim Tropical

Condomínio Jardim Tropical

Reprodução/ Record TV Rio

Moradores da região da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, tiveram que abandonar suas casas na madrugada desta segunda (14), após ouvirem estalos nos prédios e aparecimento de rachaduras.

A estrada de Jacarepaguá, na altura do número 115, foi interditada temporariamente. Equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Guarda Municipal e da CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego) foram acionadas para o local.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, dois prédios de seis andares ameaçaram desabar, durante a madrugada. Os agentes foram acionados por volta das 2h30, para o condomínio Jardim Tropical, na estrada de Jacarepaguá. Oito prédios onde estavam 60 famílias chegaram a ser desocupados.

A Defesa Civil analisou que não foi constatado nenhum risco de ruptura ou desabamento dos prédios. Por esse motivo, o órgão desinterditou as edificações e liberou o retorno dos moradores.

Em nota, a Seconserva (Secretaria Municipal de Conservação) informou que atua desde cedo na Muzema, em parceria com Seop (Secretaria Municipal de Ordem Pública), Defesa Civil e a Subprefeitura de Jacarepaguá.

Técnicos da Coope (Coordenadoria Técnica de Operações Especiais) e da CGOE (Coordenadoria Geral de Operações Especiais), vinculadas à Seconserva, farão a demolição de uma estrutura com formas e metais que seria concretada para a construção do primeiro pavimento de mais um imóvel irregular. Em apoio à Seop, serão apreendidos equipamentos e materiais que eram utilizados nas obras. Tudo seguirá para o depósito da CCU (Coordenadoria de Controle Urbano), em Bonsucesso, na zona norte.

Desabamento em 2019

Dois edifícios ruíram na manhã do dia 12 de abril de 2019, na Muzema, após fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro. Segundo a Prefeitura do Rio, os imóveis eram irregulares e chegaram a ser interditados duas vezes. A área seria controlada por milicianos da região. Em maio deste ano o TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), através da 1ª Vara Criminal, mandou soltar três acusados pelo desabamento.

Caso Rio das Pedras

Duas pessoas morreram no desabamento em Rio das Pedras

Duas pessoas morreram no desabamento em Rio das Pedras

Antonio Lacerda/EFE - 03.06.2021

Na madrugada do último dia 3, um prédio de quatro andares desabou na comunidade do Rio das Pedras, também na zona oeste do Rio. No desabamento, Natan Gomes de Souza, de 30 anos, e Maitê, de 2 anos, morreram. Outras três pessoas foram retiradas com vida do local do acidente. A esposa de Natan e mãe de Maitê, Kiara Abreu, de 26 anos, segue internada em estado grave.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas