Rio de Janeiro Preso casal suspeito de assassinato para ocultar fraude em condomínio

Preso casal suspeito de assassinato para ocultar fraude em condomínio

Vítima descobriu irregularidades nas contas do edifício onde morava na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, segundo a polícia

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*, com Record TV Rio

A Polícia Civil prendeu na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, um casal acusado de assassinar o empresário Carlos Eduardo Monttechiari. A Justiça decretou a prisão da dupla após a investigação descobrir que a vítima foi morta a tiros em fevereiro deste ano, em Vila Cosmos, na zona norte, por tentar denunciar fraudes nas contas do condomínio onde morava.

Vítima foi morta a tiros por suspeito

Vítima foi morta a tiros por suspeito

Record TV Rio

Inicialmente, o caso foi tratado como latrocínio (roubo seguido de morte). Mas, segundo a polícia, o crime foi ordenado pela síndica do edifício.

Os agentes identificaram o atirador a partir do depoimento de uma testemunha que falava com a vítima no momento do crime. O suspeito trabalhava no condomínio como supervisor de imagens de segurança. 

A investigação apontou ainda que o veículo utilizado no homicídio pertence ao homem investigado pela morte do empresário.  

De acordo com a polícia, a vítima integrou o Conselho Fiscal do condomínio em que morava e chegou a marcar uma assembleia para relatar as fraudes no orçamento.

Após diligências, os agentes constataram que os suspeitos do crime mantinham um relacionamento amoroso e que planejaram matar a vítima em razão da descoberta das irregularidades. 

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas