Rio de Janeiro Prisão de bombeiro que atropelou ciclista é convertida para preventiva

Prisão de bombeiro que atropelou ciclista é convertida para preventiva

Segundo a defesa do militar, ele é dependente de álcool e já havia buscado ajuda para se tratar

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Jefferson Monteiro, da Record TV Rio

O capitão do Corpo de Bombeiros que atropelou e matou um ciclista no Recreio, na zona oeste do Rio, teve a prisão convertida para preventiva durante a audiência de custódia nesta terça-feira (12).

Vídeo flagrou militar com bebidas

Vídeo flagrou militar com bebidas

Record TV Rio

João Maurício Passos foi indiciado pelos crimes de homicídio por dolo eventual, embriaguez ao volante e fuga do local acidente pelo atropelamento do ciclista Claudio Leite da Silva, de 57 anos, na segunda (11).

O advogado do militar, Ângelo Máximo, disse que ele é dependente de álcool e já havia buscado ajuda para se tratar do vício junto ao Corpo de Bombeiros, o que não havia sido atendido até hoje.

Procurada pelo R7, a corporação disse que não comenta questões relacionadas à defesa particular de militares, mas que a DAS (Diretoria de Assistência Social) está à disposição da tropa para acolhimento.

O delegado responsável pelo caso, Alan Luxardo, da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), confirmou que o teste alcoolemia do capitão do Corpo de Bombeiros apresentou resultado negativo.

No entanto, segundo Luxardo, o resultado não influenciou a investigação devido à relevância dos vídeos analisados que mostram o suspeito consumindo bebidas antes do acidente. Para ele, o fato de o militar ter sido preso em flagrante cinco horas após o atropelamento também prejudicou o resultado do exame.

Últimas