Rio de Janeiro Rio: Justiça determina afastamento de bombeiro que matou ciclista

Rio: Justiça determina afastamento de bombeiro que matou ciclista

Capitão do Corpo de Bombeiros atropelou e matou ciclista em janeiro, após sair com bebida de loja de conveniência

A Justiça do Rio determinou, nesta quarta-feira (28), o afastamento do capitão do Corpo de Bombeiros João Maurício Correia Passos de todas suas funções junto à corporação. O militar responde pelo atropelamento e morte do ciclista Cláudio Leitte da Silva, de 52 anos, no dia 11 de janeiro na avenida Lúcio Costa, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio.

Motorista fugiu a pé depois de atingir ciclista

Motorista fugiu a pé depois de atingir ciclista

Reprodução/Record TV Rio

No dia do atropelamento, o investigado foi flagrado numa loja de conveniência de um posto de gasolina na avenida Lúcio Costa, com uma garrafa de bebida destilada numa das mãos e na outra com um copo de bebida. A cena foi divulgada pelas redes sociais.

Após pegar o carro de madrugada, menos de 100 metros depois, ele atropelou e matou o ciclista. Em seguida, fugiu a pé do local.

O afastamento foi determinado pela juíza Luciana Fiala, da 31ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça, pelo menos, até a conclusão do laudo do Incidente de Dependência Toxicológica, requerido pela defesa de João Maurício nontem, após o militar ter sido interrogado em audiência.

Bombeiro que atropelou e matou ciclista é denunciado à Justiça

Seis testemunhas da acusação também foram ouvidas em depoimento à Justiça.

A magistrada suspendeu a tramitação do processo até a conclusão do incidente e apresentou três quesitos do juízo, também acolhidos pelo Ministério Público, a serem apreciados pelos peritos responsáveis pelo exame do capitão do Corpo de Bombeiros. 

A defesa do acusado tem prazo de cinco dias para apresentar os seus quesitos e eventual indicação de assistentes técnicos. A perícia deverá ser realizada pelos médicos lotados no hospital penitenciário Heitor Carrilho e o laudo deverá ser apresentado no prazo de 45 dias a partir da data do exame a ser agendado.

Últimas