Rio de Janeiro Rio: Sete pessoas são presas em operação contra milícia

Rio: Sete pessoas são presas em operação contra milícia

Operação Sturm busca cumprir nove mandados de prisão e de busca e apreensão contra grupo que atua na Muzema e em Rio das Pedras

Uma ação do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) em conjunto com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) prendeu sete pessoas suspeitas de integrar a milícia que atua em Rio das Pedras e na Muzema, na zona oeste do Rio.

Prédio feito pela milícia desabou em 2019

Prédio feito pela milícia desabou em 2019

Reprodução/RecordTV

A Operação Sturm é realizada nesta terça-feira (8) e busca cumprir nove mandados de prisão e de busca e apreensão contra o grupo paramilitar que comanda a região. Os integrantes foram identificados através das operações Intocáveis I e Intocáveis II.

Chuva forte atinge RJ e provoca alagamentos em diferentes regiões

Entre os crimes cometidos está a exploração imobiliária clandestina. Segundo a denúncia, os empreendimentos são feitos sem capacitação técnica, controle ou garantia das obras e construções.

Em abril de 2019, dois prédios na comunidade da Muzema desabaram e matou 24 pessoas. As investigações apontam que esses edifícios foram construídos pela milícia de forma irregular.

Ainda de acordo com os investigadores, o líder do grupo é filho de uma das principais lideranças da organização criminosa, preso na Operação Intocáveis II. Os outros suspeitos investigados agem como cobrador, segurança e atuam no núcleo imobiliário, ocupando o solo e fazendo a execução das obras e locação.

Todos foram denunciados por integrarem organização criminosa. Um dos integrantes também foi denunciado por comércio ilegal de arma de fogo, já que os agentes entenderam que ele ofereceu e expôs um grande arsenal de armas aos comparsas.

Últimas