Eleições 2022

Rio de Janeiro Rio tem 22 presos por boca de urna durante o 1º turno das eleições 

Rio tem 22 presos por boca de urna durante o 1º turno das eleições 

Prisões ocorreram em municípios da baixada, regiões dos lagos e serrada e na capital fluminense

Dois homens foram presos na Tijuca, zona norte do Rio

Dois homens foram presos na Tijuca, zona norte do Rio

Reprodução

Ao menos 22 pessoas foram presas pela prática de boca de urna no município do Rio de Janeiro neste domingo (2), dia da votação do primeiro turno das eleições.

Dois homens foram detidos em uma escola particular na Tijuca, zona norte, nesta manhã. Segundo a Polícia Militar, a dupla estava distribuindo santinhos no local de votação na rua Conde de Bonfim.

Os presos foram levados para a delegacia da região da praça Mauá, no centro. O caso foi encaminhado à Polícia Federal.

Outro suspeito foi preso em Laranjeiras, na zona sul, durante a tarde. Também foi apreendido material de propaganda política. A ocorrência foi registrada na 9ª DP (Catete).

Outras ocorrências foram registradas em Campo Grande, na Gamboa, Ilha do Governador, Mangueira, e nos municípios de Angra dos Reis, Belford Roxo, Cabo Frio, Itaguaí, Mangaratiba, Petrópolis e Resende.

A prática de boca de urna pode ser punida com prisão e multa, além da suspensão do título de eleitor, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). 

Mais de 40 mil agentes da Polícia Militar participam do esquema especial de segurança preparado para as eleições. Os militares atuam nos locais de votação, patrulhamento das vias públicas e escolta das urnas.

Últimas