Rio tem dois policiais mortos em menos de 12 horas

Número de PMs assassinados no Estado este ano chega a 129

Rio tem dois policiais mortos em menos de 12 horas

Policial era maratonista do Bope

Policial era maratonista do Bope

Reprodução/Record TV Rio

Em menos de 12 horas, dois policiais foram assassinados no Estado do Rio. Na noite deste domingo (17), um agente do Bope (Batalhão de Operações Especiais) foi morto em uma tentativa de assalto na avenida Brasil, zona norte da capital fluminense. No começo da manhã desta segunda-feira (18), um sargento perdeu a vida em serviço, em Bonsucesso, também zona norte da cidade.

Com as mortes do cabo Éder Gomes de Mattos e do sargento Fábio Alexandre Eufrásio, chega a 129 o número de policiais mortos no Estado do Rio este ano.

O sargento Eufrásio, de 36 anos, foi alvejado por volta das 5h desta segunda, durante uma abordagem a um veículo suspeitos na avenida dos Democráticos, em Bonsucesso. O PM foi atingido por, pelo menos, quatro disparos. Um dos tiros atingiu a cabeça do militar, que já chegou morto ao Hospital Federal de Bonsucesso.

Após a morte do policial, o Batalhão de Choque iniciou uma operação na comunidade do Mandela, no conjunto de favelas de Manguinhos. Eles buscam os criminosos responsáveis pela morte do sargento. Segundo moradores, há intensa troca de tiros no local. Ainda não há informações sobre presos ou feridos.

Agente do Bope é morto

Pouco antes das 19h deste domingo, uma tentativa de assalto vitimou um agente do Bope. O cabo Mattos trafegava de moto pela avenida Brasil, quando foi abordado por assaltantes também em uma moto, na altura de Parada de Lucas. Segundo a Polícia, os criminosos perceberam que o militar estava armado e dispararam contra ele.

Um motorista que passava na avenida socorreu o policial para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas ele não resistiu e faleceu na unidade.

Os assaltantes fugiram sem levar nada. A morte do policial está sendo investigada pela DH (Delegacia de Homicídios) da Capital.

Em uma mensagem publicada no perfil oficial da corporação, o Bope destacou as conquistas do policial, reconhecido pelas conquistas esportivas.

“Perdemos o nosso irmão Cabo Eder. O Raio era atleta, maratonista e dono de diversos pódios. O cabo Eder deixa esposa, pai, irmãos e amigos. As circunstâncias da morte estão sendo apuradas pela delegacia de homicídios da capital (...) Por você Camarada Eder, continuaremos essa luta, essa guerra, essa batalha... Pois você também acreditou que poderíamos fazer a diferença”.

*Sob supervisão de PH Rosa

    Access log