Rio de Janeiro RJ: Homem é preso por torturar morador após sumiço de crianças

RJ: Homem é preso por torturar morador após sumiço de crianças

Lucas Matheus, Alexandre e Fernando Henrique sumiram em dezembro em Belford Roxo, e morador foi torturado por traficante

A polícia prendeu nesta quinta-feira (14) um traficante acusado de torturar um morador de uma comunidade de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A vítima da agressão foi apontada injustamente como responsável pelo desaparecimento de Lucas Matheus, Alexandre da Silva e Fernando Henrique.

Ação foi realizada pela 54ª DP

Ação foi realizada pela 54ª DP

Divulgação/Polícia Civil

O traficante foi preso enquanto se deslocava da comunidade Rola Bosta, em Belford Roxo, para uma reunião com a cúpula do tráfico de drogas na Penha, zona norte do Rio de Janeiro.

O criminoso foi localizado na rodovia Presidente Dutra e foram cumpridos contra ele dois mandados de prisão pelo crime de tortura.

A ação foi realizada por agentes da 54ª DP (Belford Roxo) e do 39º Batalhão da Polícia Militar. O traficante foi encaminhado para o sistema prisional e está à disposição da Justiça.

Crianças desaparecidas

Lucas Matheus, Alexandre da Silva e Fernando Henrique desapareceram após saírem para brincar em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, em dezembro de 2020.

Meninos desapareceram em dezembro de
 2020

Meninos desapareceram em dezembro de 2020

Reprodução/Record TV

Em março de 2021, o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) obteve e divulgou imagens de câmeras de segurança que mostram o trajeto realizado pelos meninos no dia do sumiço.

O secretário de Estado da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Allan Turnowski, confirmou, em setembro de 2021, que as três crianças desaparecidas foram mortas pelo tráfico.

“A gente tem hoje uma única certeza: essas crianças foram mortas por determinação do chefe do tráfico local da comunidade Castelar. A ação dele teria sido autorizada de dentro da cadeia por lideranças da facção criminosa, que não teriam conhecimento de que se tratavam de crianças”, disse Turnowski.

Turnowski relatou que os meninos furtavam passarinhos na comunidade e que teriam sido mortos como forma de “punição” pela prática. Ele também disse que o mandante do crime teria sido executado no Complexo da Penha, zona norte do Rio.

Últimas