Rio de Janeiro RJ terá novo espaço para atendimento a menores infratores

RJ terá novo espaço para atendimento a menores infratores

Promessa do Governo do Estado é que atendimento será integrado com assistentes sociais e psicólogos

Governador do Rio de Janeiro,
 Claudio Castro

Governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro

Reprodução/ Instagram

Os menores infratores serão atendidos em um novo espaço na cidade do Rio de Janeiro, onde poderão desenvolver habilidades profissionais. O NAI (Núcleo de Atendimento Integrado) será construído em um grande terreno doado pelo Governo do Estado ao TJ (Tribunal de Justiça), na Leopoldina, zona portuária.

O termo de cessão da área foi assinado nesta quinta-feira (13) pelo governador Cláudio Castro e pelo presidente do TJ, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira. O espaço é da Central (Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística) e pretende fazer o atendimento ao menor que cometer infração de forma unificada.

A promessa é que o jovem que for encaminhado ao NAI tenha à disposição, além da estrutura da Polícia Civil, equipes do Judiciário, do MP (Ministério Público) e da Defensoria Pública, com assistentes sociais e psicólogos, que deverão auxiliar a esclarecer o que levou àquele ato infracional.

No mesmo espaço, a ideia é que ele passe por uma capacitação profissionalizante. O núcleo ficará numa área de 14.800 metros quadrados, onde está prevista a construção de um complexo de três prédios. No primeiro, ficará sediado o Degase (Departamento Geral de Ações Socioeducativas) e o atendimento social. Já no segundo prédio, serão instaladas a Vara da Infância e da Juventude da Capital, a Vara Especial de Medidas Socioeducativas, o MP e a Defensoria. A terceira construção abrigará uma garagem com uma oficina mecânica que servirá de escola para cursos profissionalizantes.

Últimas