Rio de Janeiro Sargento do Exército é assassinada em assalto na Baixada Fluminense

Sargento do Exército é assassinada em assalto na Baixada Fluminense

Segundo a família da vítima, Bruna Carla não reagiu à abordagem, mas foi baleada na frente do marido, da irmã e de dois sobrinhos

  • Rio de Janeiro | Isabela Afonso, do R7*, com Record TV

A sargento Bruna Carla Borralho Cavalcante de Araújo, de 27 anos, morreu após ser baleada durante uma tentativa de assalto na noite do último domingo (30) na avenida Presidente Kennedy, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Produtora musical acusa PM de abuso sexual na zona sul do Rio

Bruna era enfermeira

Bruna era enfermeira

Reprodução

Bruna voltava da praia com o marido, a irmã e dois sobrinhos quando foi surpreendida por um  criminoso ao parar o veículo para fazer um conserto.

De acordo com o marido, a família estava fora do carro quando ouviu a vítima gritar. Em seguida, eles  escutaram os disparos. A sargento não reagiu à abordagem, mas foi baleada.

Ela foi socorrida para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Pilar, mas já chegou ao local sem vida. 

Bruna era enfermeira e lotada no 21º PQDT (Brigada de Infantaria Paraquedista). Segundo a irmã, Bruna era a única mulher no setor em que trabalhava e o orgulho da família.

Em nota, o CML (Comando Militar do Leste) informou que está prestando suporte à família da sargento e tomando todas as medidas cabíveis para esclarecer os fatos.

Laudo aponta que queimadura causou morte de bebê em Niterói

A DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) investiga o caso.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas