Rio de Janeiro Três construções desabam na beira de um rio na zona norte do Rio

Três construções desabam na beira de um rio na zona norte do Rio

Segundo os Bombeiros, ainda não há informações de feridos. Equipes da concessionária de energia, Defesa Civil e PM também trabalham no local

  • Rio de Janeiro | Lucas Ferreira, do R7*

Não há feridos no desabamento, segundo Bombeiros

Não há feridos no desabamento, segundo Bombeiros

Reprodução/Record TV Rio

Três edificações desabaram na madrugada desta terça-feira (3), na comunidade Ficap, no Jardim América, zona norte do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, até o momento não há informações de mortos ou feridos no incidente.

TJ-RJ condena envolvidos na morte de jovem que protegeu mãe de tiro

A primeira informação fornecida pelo Corpo de Bombeiros era que, pelo menos, seis casas teriam desabado. Entretanto, de acordo com representantes da Prefeitura do Rio de Janeiro, cada construção pode ter mais de uma casa. Especula-se que sejam até seis imoveis. 

As residências ficam na beira do rio Acari, que desagua no rio Pavuna, o principal da região. Além do Corpo de Bombeiros, equipes da Light, concessionária de energia que abastece o Rio de Janeiro, Defesa Civil e Polícia Militar trabalham nos escombros.

A assessoria do Corpo de Bombeiros informou que ainda não é possível fazer uma relação entre o desabamento e o forte temporal que atingiu a capital e a região metropolitana neste final de semana. Somente uma perícia posteriormente poderia revelar as causas do incidente.

De acordo com a Defesa Civil do RJ, pelo menos 5.300 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas após as chuvas deste verão. O governador do Estado, Wilson Witzel, instalou na última segunda-feira (2) um gabinete de crise para monitorar as cidades afetadas pelos temporais.

“Tanto a Defesa Civil quanto as demais secretarias estaduais estão de prontidão para atendar às cidades e aos moradores das áreas atingidas. Já iniciamos os trabalhos e seguiremos durante os próximos dias para minimizar os estragos causados pelas enchentes”, declarou Witzel.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas