Rio de Janeiro Vereador de Belford Roxo (RJ) é suspeito de chefiar milícia

Vereador de Belford Roxo (RJ) é suspeito de chefiar milícia

MP-RJ pediu a prisão de Fábio Augusto de Oliveira Brasil, conhecido como Fabinho Varandão, e outro suspeito

Vereador de Belford Roxo é apontado como chefe de milícia na Baixada

Varandão concorreu a deputado estadual em 2018

Varandão concorreu a deputado estadual em 2018

Arquivo Pessoal/Reprodução/Facebook

A Polícia Civil e o MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) realizam uma operação nesta terça-feira (18) para apurar a participação de Fábio Augusto de Oliveira Brasil (PRP), vereador de Belford Roxo, como líder de um grupo miliciano na Baixada Fluminense.

A ação conjunta da Draco-IE (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas e Inquéritos Especiais) e do Gaeco/MP-RJ (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) expediu mandados de busca e apreensão nos endereços dos suspeitos e de empresas de internet de Belford Roxo.

De acordo com a denúncia do MP-RJ, Fabinho Varandão, como é conhecido, chefia um grupo paramilitar que monopoliza a distribuição do sinal de internet em comunidades da cidade da Baixada, além da venda de gás de cozinha, cigarros contrabandeados e transporte de moto-táxis.

Testemunhas anônimas afirmaram que são vítimas de extorsão para uma “taxa de segurança”, prática comum entre os grupos paramilitares do Rio. Comerciantes e moradores de dez bairros de Belford Roxo sofreriam com essa ação da quadrilha.

Em nota, a Polícia Civil informou que policiais militares e seguranças particulares dariam apoio armado ao grupo. A Polícia Militar foi procurada pelo R7, mas não se pronunciou até a publicação.

Leia também: PGR reitera necessidade de dar continuidade a prisão de Pezão

O grupo que Fabinho Varandão é suspeito de chefiar estaria atuando na região há dois anos. As influências da quadrilha se estendem a áreas dominadas por facções ligadas ao tráfico de drogas, como a controlada por “Coroa”, denunciado pelo MP-RJ por uma série de homicídios.

Fabinho Varandão se candidatou ao cargo de deputado estadual nas Eleições de 2018, mas não foi eleito. A reportagem do R7 procurou o PRP, partido de Fabinho Varandão, mas não obteve resposta até a publicação da matéria.

Assista: MPF denuncia Sérgio Cabral, 10 deputados e mais 18 pessoas no RJ

*Estagiário do R7, sob supervisão de Leonardo Martins