Caso Lucas: família diverge em reconhecimento de corpo de garoto

Corpo teria sido reconhecido pelo irmão mais velho de Lucas. Outro irmão não reconhece. Família ainda aguarda o resultado de exame de DNA

Lucas está desaparecido desde terça (12)

Lucas está desaparecido desde terça (12)

Reprodução

Familiares do estudante Lucas Eduardo Martins dos Santos, 14 anos, desaparecido desde a noite de terça-feira (12), divergem sobre o reconhecimento de um corpo localizado nesta sexta-feira (15).

O impasse acontece após o encontro de uma pessoa sem vida no lago do Parque Natural Municipal do Pedroso, próximo ao Primeiro Ponto do Teleférico, em Santo André (Grande São Paulo), a 15 quilômetros de distância da casa em que vivem os familiares do menino. 

Alguns familiares de Lucas estão no IML (Instituto Médico Legal) de Santo André para fazer o reconhecimento.

Veja mais: 'Eu moro aqui', ouviu mãe de garoto que teria sido levado por PMs

O irmão mais velho do rapaz teria reconhecido o corpo como sendo do garoto. No entanto, outros familiares, incluindo outro irmão, apontam que a pessoa encontrada sem vida no lago não é o Lucas.

"Ele tinha sinais nas costas e no pescoço e não foi possível ver nesse corpo", disse uma tia. Outra tia do menino afirma que ainda tem esperança de que o jovem seja encontrado com vida.

A família espera o resultado do exame de DNA, que deve sair em cerca de 10 dias, para confirmar a identificação do corpo.

Segundo a madrasta, o último sinal que o garoto teria dado foi indicando a policiais militares onde morava e, em seguida, foi levado em uma viatura da PM.