São Paulo Caso Péricles: polícia vê roubo encomendado de carro e ação de quadrilha de desmanches

Caso Péricles: polícia vê roubo encomendado de carro e ação de quadrilha de desmanches

Criminosos aguardaram por 40 minutos perto do veículo, à espera da saída do cantor. Bando seria especializado em desmanches e buscaria peças específicas

  • São Paulo | Do R7, com informações do Cidade Alerta, da Record TV e da Agência Record

A polícia de São Paulo suspeita de o roubo do carro do cantor Péricles, ocorrido na quinta-feira (16), ter sido uma ação encomendada. O entendimento é que os criminosos compõem uma quadrilha especializada em roubo e desmanche de carros e que estariam atrás de peças específicas da Land Rover Discovery 2022, para ser vendidas.

Segundo o depoimento de vizinhos, parte dos criminosos estava em um veículo Uno branco que ficou estacionado por cerca de 40 minutos nas proximidades da casa da mãe de Péricles. Tão logo o cantor saiu, houve a abordagem e o roubo do veículo. 

Assalto ocorreu em Santo André (SP)

Assalto ocorreu em Santo André (SP)

Reprodução

O fato de a mãe de Péricles morar na região há 60 anos, algo amplamente sabido na cidade de Santo André, corrobora a suspeita da polícia. O próprio cantor chegou a morar no local, na Vila Camilópolis, antes de entrar para a música. O fato de se tratar de uma pessoa famosa teria facilitado aos criminosos descobrir alguém com o veículo almejado na região e não teria inibido a ação deles. 

A abordagem foi registrada por câmeras de segurança e ocorreu por volta das 20h20. Menos de 11 horas após o roubo, o carro já estava desmontado em um desmanche no Parque São Lucas, na zona leste da capital, onde foi encontrado pela polícia. Ninguém foi preso.

Depois do roubo, o cantor divulgou uma nota em que tranquiliza seus fãs: 'Graças a Deus, sem consequências'.

O assalto

Quadrilha

De acordo com a investigação, os criminosos do grupo se dividem em três equipes: a primeira se encarrega de roubar o veículo. A segunda o transporta até o local do desmanche, uma espécie de oficina mecânica. Por fim, a terceira faz o "corte", ou seja, desmonta o carro.

Os suspeitos levam até duas horas, no máximo, para finalizar um carro do porte do roubado do cantor. Avaliado em até R$ 600 mil, o carro de Péricles possuía rastreador, o que ajudou a polícia a encontrá-lo, já desmontado e sem a maioria das peças, no local do desmanche, na sexta-feira (17).

Agora, a polícia se debruça, principalmente, em encontrar os homens diretamente envolvidos no assalto ao cantor.

Imagens que circulam na internet exibem o momento em que o cantor está saindo da casa de sua mãe, acompanhado da mulher e filha, e é rendido pelo criminoso. Um suspeito aparece com blusa e touca e chega a revistar o artista antes de entrar no carro.

O homem dá a volta ao veículo e entra nele, enquanto Péricles fecha a porta e mantém as mãos para o alto. O suspeito ainda tem dificuldade de ligar o carro, e o cantor o ajuda a entender o funcionamento do veículo.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, as vítimas foram rendidas por pelo menos dois bandidos. Um deles estava armado e, com muita violência, exigia o carro e os pertences do artista.

Ainda segundo o B.O., os criminosos chegaram em um Fiat Uno branco, que também aparece nas imagens e ao qual um dos suspeitos dava cobertura.

A polícia já tem um suspeito principal para o caso, um homem já detido por roubos de veículo em São Paulo. A apuração prossegue.

Veja bens luxuosos do crime organizado confiscados pela polícia

Últimas