São Paulo Cupertino se escondeu em Eldorado (MS) após temporada no Paraguai

Cupertino se escondeu em Eldorado (MS) após temporada no Paraguai

Foragido, homem procurado por matar o ator Rafael Miguel ia ao cabeleireiro com regularidade para manter o disfarce ao longo de 15 meses 

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

O homem mais procurado do país não descuidou da aparência durante os 15 meses de fuga. Paulo Cupertino, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele, frequentava assiduamente um salão de beleza quando esteve escondido na cidade de Eldorado, no Mato Grosso do Sul. O interesse dele, no entanto, não era manter a vaidade, mas o disfarce.

Leia também: Domingo Espetacular descobre paradeiro de Paulo Cupertino

A barbearia no centro da cidade era um dos poucos lugares frequentados por Cupertino quando ele saía da zona rural da cidade. O assassino mais procurado do país se sentava em uma cadeira , era atendido pelo dono e não fazia questão de se esconder.

Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel mudou de aparência para fugir

Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel mudou de aparência para fugir

Reprodução

“Ele começou a frequentar de 20 em 20 dias, até duas vezes no mês ele vinha. Chegava aqui, se enturmava de um jeito como se já tivesse conhecido a pessoa há muito tempo’, conta Edgar, o cabeleireiro.

Veja também: Delegacia do PR investiga como Cupertino tirou RG com dados falsos

Paulo cupertino  foi levado pela primeira vez ao salão de cabeleireiros pelo patrão, o piloto Alfonso Helfeinstein, hoje também foragido. Alfonso deu emprego e esconderijo a Cupertino por 15 meses . Ele morava no sítio de Alfonso e recebia R$ 800 por mês para cuidar do gado.

O assassino falava pouco da vida pessoal na barbearia, mas contou como chegou a Eldorado. “Ele falou assim que ele passou um tempo no Paraguai e passou um tempo em Ponta Porã e o patrao dele que era o Alfonso trouxe ele pra cá”, diz Edgar.

Veja também: Exclusivo: assassino do ator Rafael Miguel fugiu com ajuda de amigos

Até agora a polícia conseguiu apenas duas fotografias de Cupertino desde a fuga após o crime, em junho de 2019. Na barbearia, foram muitos os pedidos do dono por uma foto para divulgação do negócio nas redes sociais, mas a resposta dele  era sempre a mesma, segundo o cabeleireiro.

“A barba dele por ser única na cidade, não tinha uma barba daquela dimensão, eu sempre falava pra ele :’Oh,  Manoel vamos tirar uma foto pro pessoal ver que eu fiz especialização em barba’. E ele falava: “Não, Edgar, não mexe com isso aí, não. Se a mulherada ver, elas vão encher o saco de mim”. Nunca foi permitida uma foto no salão.

Leia também: Após descoberta de fraude, novo RG de Paulo Cupertino é cancelado

Cupertino esteve pela última vez  na barbearia  20 dias antes de fugir do sítio de Eldorado, quando o  Jornal da Record divulgou com exclusividade a identidade  falsa que ele estava usando depois do crime: Manoel Machado da Silva. O dono do local conta que neste dia cupertino fez serviço completo. “Foi dia 07 de outubro que ele fez até limpeza de pele. Você acredita?”, diz Edgar.

O dono da barbearia disse que não teve mais notícias de Cupertino ou do piloto Alfonso Helfeinstein. Duas semanas depois da fuga, a polícia de Mato Grosso do Sul ainda não consegiu descobrir  se os dois fugiram juntos de Eldorado no avião particular  da família de Alfonso ou se Cupertino seguiu pela estrada  pegando carona com caminhoneiros.

Veja também: Assassino do ator Rafael Miguel é procurado no Paraguai e Argentina

Os policiais do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) de São Paulo continuam seguindo os rastros de Cupertino. Já rodaram  mais de 4 mil quilômetros em 20 cidades do Paraná e do Mato Grosso do Sul, colhendo pistas e deixando informações para que as pessoas denunciem.

Assista a todos os vídeos do caso Rafael Miguel:

Últimas