São Paulo Doria diz que 'toda a polícia' de SP está mobilizada por morte de PMs

Doria diz que 'toda a polícia' de SP está mobilizada por morte de PMs

Afirmação do governador de São Paulo foi feita em evento, nesta segunda-feira (6), no Palácio dos Bandeirantes, após execução de dois policiais da Rota

Violência

Doria promete esforços para prender assassinos de policiais militares da Rota

Doria promete esforços para prender assassinos de policiais militares da Rota

BRUNO ROCHA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 5.5.2019

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta segunda-feira (6) que toda a inteligência da polícia e as forças da segurança pública estadual estão empenhadas no esclarecimento das mortes de PMs da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) nos últimos dias.

Leia mais: 'O combinado era envelhecermos juntos', diz mulher de PM executado

"Solidariedade às famílias, destaco que não vi nenhuma entidade de direitos humanos se manifestando sobre a morte desses policiais. Toda a polícia e a inteligência estão mobilizadas neste caso", declarou o governador em evento de lançamento do programa Inova Educação, no Palácio dos Bandeirantes.

Crimes

O cabo da PM Fernando Flávio Flores, de 37 anos, foi executado a tiros quando saída de casa para trabalhar no último sábado (4), em uma rua de Interlagos, na zona sul da capital paulista.

Leia mais: São Paulo tem segunda morte de policial no fim de semana

No dia 25 de abril, o sargento Daniel Gonçalves Correa, de 43 anos, também integrante da Rota, que estava de folga e participava de um evento, foi morto por ocupantes de uma moto. Um homem desceu da motocicleta, se aproximou pelas costas e atirou na cabeça do PM.

Segundo as autoridades da segurança, uma das hipóteses é que ambos os crimes tenham sido praticados por vingança em razão da ação da Rota no ataque a dois bancos de Guararema, na Grande São Paulo, no mês passado.

Na ação, 11 criminosos foram mortos por policiais militares da Rota, que investigavam o plano dos suspeitos e aguardavam pela chegada da quadrilha à cidade, no dia 4 de abril.

Você tem alguma denúncia? Envie um e-mail para denuncia@r7.com