Globo teria sido beneficiada por esquema de fraude de arrecadação de ISS, diz colunista

Em nota, emissora teria negado relação com fraude que pode chegar a mais de R$ 500 milhões

A Rede Globo figura em uma lista como tendo participação em um dos 652 empreendimentos que supostamente teriam se beneficiado do esquema de desvio de recursos do ISS (Imposto sobre Serviços) na Prefeitura de São Paulo. A informação foi divulgada neste sábado (16) pelo colunista Daniel Castro, do site Notícias da TV, parceiro do portal UOL.

De acordo com ele, em 2011, a emissora teria obtido o Habite-se de uma obra de expansão de sua sede, no Brooklin, em São Paulo, pagando 50,51% do ISS que deveria. A economia teria sido de pouco mais de R$ 150 mil. Ainda conforme o colunista, o documento informa que a emissora teria pago R$ 158.893,39.

Daniel Castro afirmou também que a lista faz parte dos processos da Controladoria Geral do Município e do Ministério Público Estadual que investigam a ação da chamada máfia do ISS. O rombo causado pela quadrilha aos cofres públicos pode superar R$ 500 milhões.

Castro destacou que a lista não quer dizer que a empresa está irregular ou que participou de fraude.

Ainda conforme o colunista, em nota, a Globo informou que “recolhe regularmente todos os impostos da Prefeitura de São Paulo incidentes sobre suas atividades passíveis de tributação”.

O R7 também tentou contato com a Central Globo de Comunicação neste sábado, mas não obteve retorno.

Leia mais notícias sobre São Paulo

Kassab e ex-secretário devem ser ouvidos sobre suposto conhecimento de fraude, diz MP

Quarteto envolvido na máfia do ISS dividiu R$ 12 milhões de propina