São Paulo Homem suspeito de matar a filha após denúncia é identificado em SP

Homem suspeito de matar a filha após denúncia é identificado em SP

Homem de aparência física semelhante à de Horácio Lucas Nazareno foi identificado por taxista em São Roque, cidade onde o suspeito estaria foragido

Homem foragido por matar própria filha é identificado em São Roque

Letícia Tanzi, que teria sido assassinada pelo próprio pai, ao lado de sua mãe

Letícia Tanzi, que teria sido assassinada pelo próprio pai, ao lado de sua mãe

Reprodução/ Balanço Geral

O homem foragido por ter assassinado e abusado sexualmente da própria filha em São Roque (SP), foi identificado após realizar assalto a um taxista na mesma cidade do interior do estado. 

O motorista do veículo relatou o episódio de forma anônima, no qual foi abordado por um homem, que considerou ter aparência física semelhante à de Horácio Lucas Nazareno, foragido há nove meses, depois de asssassinar Letícia Tanzi, sua filha. 

Em entrevista à Record TV, o taxista contou que moradores da região também teriam comentado com ele sobre um homem muito parecido com o suspeito foragido. Em postagem em suas redes sociais, a tia de Letícia afirmou que o homem foi visto pela região do bairro de Saboó. 

Entenda o caso

Horácio está foragido desde outubro de 2018, quando sua filha foi encontrada morta dentro de casa, com sinais de facadas. Segundo relatos da mãe da menina, o homem voltou à sua casa para obrigar a criança a retirar denúncia de abuso sexual, que o tinha levado à prisão.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a polícia militar foi acionada para atender uma ocorrência de briga e violência doméstica no bairro Mailasqui. Ao chegaram próximo ao local, uma criança informou aos agentes de segurança que seu pai havia matado sua irmã.

No momento em que os policiais entraram no sítio, perceberam que Letícia Tanzi Lucas estava machucada e inconsciente. Em seguida, acionaram o resgate e a adolescente foi encaminhada para a Santa Casa de Misericórdia, onde não resistiu aos ferimentos e morreu.

Na época, Horácio estava respondendo em liberdade à acusação de abuso sexual, relatada também por sua enteada. Depois que chegou a sua antiga residência, ele pediu à mãe das crianças que retirasse a denúncia.

Com a negativa da mãe, uma discussão se iniciou. O suspeito teria trancado o filho mais novo em um quarto separado, e assassinado a filha.

A SSP disse que o Decade (Departamento de capturas e delegacias especializadas) também se juntou às operações de busca da polícia. 

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ingrid Alfaya