São Paulo Jornalista da Globo é intimidado e outros usam microfone sem o logo da emissora durante manifestação em SP

Jornalista da Globo é intimidado e outros usam microfone sem o logo da emissora durante manifestação em SP

De acordo com organizadores, cerca de 100 mil pessoas participavam de protesto 

Jornalista da Globo é intimidado e outros usam microfone sem o logo da emissora durante manifestação em SP

Jornalista da Globo não usa cubo com logo da emissora

Jornalista da Globo não usa cubo com logo da emissora

Reprodução/Globo

Após serem intimidados durante manifestação em São Paulo, jornalistas da TV Globo usavam microfone sem o logo da emissora durante o protesto nesta segunda-feira (17).

No fim da tarde, durante a concentração no largo da Batata, na zona oeste, o jornalista da Globo Caco Barcellos, da equipe do programa Profissão Repórter, foi expulso por um grupo de manifestantes.

Ao encontrarem o repórter da emissora em gravação no local, as pessoas gritavam: "A Globo é mentirosa" e expulsaram o jornalista com palavras de ofensa.

A manifestação contra o aumento da passagem em São Paulo reunia mais de 100 mil pessoas na noite desta segunda-feira (17), de acordo com o MPL (Movimento Passe Livre). Segundo a Polícia Militar, o número era de mais de 60 mil.

Série de protestos é o assunto mais comentado no Twitter

Manifestação reúne mais de 100 mil pessoas

Insatisfação dos brasileiros

As manifestações, que tomaram conta do Brasil, começaram por São Paulo, onde cinco protestos já foram organizados pelo Movimento Passe Livre. O MPL tem como principal bandeira a mudança do sistema de transporte das cidades da iniciativa privada para um modelo público, "garantindo o acesso universal através do passe livre para todas as camadas da população". O movimento calcula que 37 milhões de brasileiros deixam de se utilizar do transporte público por não poder arcar com o custo das passagens.

Na prática, o MPL quer que o transporte público seja gratuito. Portanto, a briga não é somente contra o aumento de R$ 0,20 na tarifa do transporte coletivo em São Paulo — de R$ 3,00 para R$ 3,20.

Para especialistas, os R$ 0,20 a mais foram só a "gota-d'água". Ao R7, cientistas sociais avaliaram que está no centro das manifestações nas ruas a insatisfação dos brasileiros com problemas sociais que perpassam o modo de vida urbana do Brasil, a começar pelo transporte público.

    Access log