São Paulo Justiça de SP determina prisão de empresário acusado de agredir modelo em academia

Justiça de SP determina prisão de empresário acusado de agredir modelo em academia

Thiago Brennand não se apresentou em prazo fixado pelo Judiciário e agora deverá ser incluído na lista de procurados pela Interpol

  • São Paulo | Do R7

O empresário Thiago Brennand

O empresário Thiago Brennand

Reprodução/Facebook

A Justiça de São Paulo determinou a prisão preventiva do empresário Thiago Brennand Fernandes Vieira, de 42 anos, acusado de agredir a modelo Alliny Gomes dentro de uma academia, em São Paulo (SP). A ação foi registrada por câmeras de segurança.

A decisão judicial atende a pedido do Ministério Público de São Paulo e se dá após Brennand não se apresentar no prazo de dez dias determinado anteriormente pela Justiça, o qual acabou na última sexta-feira (23). Após o caso de agressão, o empresário deixou o país rumo a Dubai, nos Emirados Árabes.

Com a decisão, o nome de Thiago Brennand deverá ser incluído na lista de procurados pela  polícia internacional Interpol. Caso isso ocorra, todos os países signatários de tratados de extradição podem enviá-lo de volta ao Brasil.

A reportagem procurou os advogados de defesa do empresário, mas não obteve retorno até a publicação da matéria.

Agressão a modelo

A modelo Alliny Gomes foi agredida fisicamente em uma academia de luxo no Jardim Paulistano, bairro da zona oeste da capital paulista, no dia 3 de agosto. A academia Bodytech está localizada na área interna do Shopping Iguatemi, na avenida Brigadeiro Faria Lima.

Câmeras de segurança registraram a agressão e o momento em que mulheres que estavam na academia defendem a vítima. As imagens mostram a modelo sendo empurrada com força. Em seguida, duas pessoas aparecem para ajudá-la. Na sequência, o empresário puxa os cabelos da vítima.

Segundo as imagens, a agressão se encerra somente depois que os frequentadores da academia separaram o agressor da vítima. A academia Bodytech afirmou que "prestou apoio à vítima, que segue colaborando com as autoridades competentes e que repudia qualquer ato de violência".

Com a nova decisão da Justiça que determina a prisão preventiva, caso não se apresente imediatamente, Brennand passa a ser considerado foragido.

Últimas