Médica picada por cobra se recupera de traqueostomia e volta a falar

Dieynne Saugo teve 80% das vias respiratórias comprometidas após ataque de uma jararaca contra seu pescoço e passou por traqueostomia 

A médica Dieynne Saugo, que foi picada por uma cobra em Mato Grosso, mostrou recuperação do acidente e postou um vídeo comemorando após conseguir voltar a falar. Depois de ser atacada na região do pescoço, a médica teve cerca de 70% das vias aéreas comprometidas. "Tudo está caminhando melhor do que a gente esperava, estou muito, muito, muito feliz", publicou Dieynne em suas redes sociais.

Dieynne interage diariamente com seus seguidores nas redes sociais

Dieynne interage diariamente com seus seguidores nas redes sociais

Reprodução/Record TV

Leia mais: Médica picada por cobra passará por tratamento para recuperar braço

Dieynne foi submetida a uma traqueostomia, procedimento em que a traqueia é perfurada para facilitar a respiração, o que a impediu de falar desde o dia do acidente.

A médica também revelou que voltou a dar positivo um teste de covid-19 realizado no domingo (13). Ela foi diagnosticada com a doença no dia 5 deste mês. "Infelizmente deu positivo ainda, vou repetir o PCR [teste para detecção do vírus] na quinta-feira [17] de novo", disse em suas redes sociais.

Ela está está hospitalizada desde o dia 31. Passou quatro dias internada em Cuiabá, capital do Mato Grosso, de onde foi transferida para a UTI do Hospital Albert Einstein, na cidade de São Paulo. Atualmente a médica passa bem e já teve alta da UTI. A família organizou uma vaquinha para arcar com os custos do traslado e da internação, pois o plano de saúde de Dieynne só cobre gastos de tratamentos realizados no Mato Grosso.

'Dia do meu renascimento', diz médica dez dias após ataque no MT