São Paulo Mil restos mortais serão exumados por espaço em cemitério de SP

Mil restos mortais serão exumados por espaço em cemitério de SP

Prefeitura afirma que se trata de procedimento padrão, que será adotado no Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte 

  • São Paulo | Marcos Rosendo, da Agência Record

Lápides no cemitério Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo

Lápides no cemitério Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo

Rogério Galasse / Futura Press / Folhapress - 25.02.2021

Serão exumados 1.056 resto mortais enterrados no cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte da cidade, para liberação de espaço, informou a prefeitura de São Paulo nesta quarta-feira (17). O material passará por um processo de identificação e será encaminhado ao setor do ossuário.

Em nota, a prefeitura afirma que as exumações de restos mortais e a transferência para o ossuário fazem parte de  um processo rotineiro, que ocorre a cada três anos, no caso de adultos, e a cada dois anos para crianças até 6 anos. A quadra do cemitério que passará pela exumação já ultrapassou o prazo de 4 anos.

Confira a nota na íntegra:

A Prefeitura de São Paulo, por meio do Serviço Funerário do Município de São Paulo, esclarece que a publicação em Diário Oficial como chamamento para a exumação dos corpos presentes na quadra 8 do Cemitério Vila Nova Cachoeirinha é um procedimento padrão e segue as diretrizes do Decreto Estadual nº16.017/80.

As exumações nos cemitérios municipais são realizadas quando passados três anos (para adultos) e dois anos (para crianças até 06 anos) da data de sepultamento, de acordo com o artigo 551 do Decreto Estadual nº16.017/80. A quadra mencionada, que passará a ser utilizada, já ultrapassou os 4 anos estipulados para exumação.

Últimas